Como manter uma empresa a longo prazo

Planejamento estratégico, controle financeiro e um mindset inovador são alguns processos essenciais para empreendedores que pretendem se manter no mercado

Redação 07/01/2020
Redação 07/01/2020

Muito se fala sobre a burocracia e os impostos que dificultam a abertura de empresas no País. Entretanto, após passar por esse processo, os obstáculos continuam. Segundo a pesquisa do Sebrae Nacional, “Sobrevivência das Empresas no Brasil”, realizada em 2016, cerca de 20% das empresas fecham as portas com menos de dois anos de existência.

Os números são ainda mais alarmantes quando analisados no médio prazo. O IBGE divulgou que 733,6 mil empresas foram abertas em 2010. Nos cinco anos seguintes, 456,4 mil haviam encerrado as atividades.

Flávio Vinte, CEO da Vivaçúcar, atribui a falta de planejamento estratégico e capacidade de se adaptar ao mercado como a principal causa da alta taxa de mortalidade dos empreendimentos. “Construir um plano de negócios pode e deve fazer parte da estratégia de quem abre uma empresa. Porém, o empreendedor não deve se ater apenas a isto, pois o mercado não age exatamente como esperamos. Seguir à risca o que estava no planejamento inicial pode até se tornar um erro no futuro, caso as circunstâncias mudem. Então é preciso ajustar o plano de negócios à medida que o mercado mostra qual o melhor caminho a ser seguido”, diz.

Além disso, compreender quais são os clientes, concorrentes e fornecedores são informações importantes sobre o mercado que precisam ser do conhecimento de qualquer empreendedor que esteja dando os primeiros passos. “Todo gestor precisa ter uma visão geral do negócio, conhecer os processos da empresa, como a produção e distribuição dos produtos, a contabilidade, o comercial, entre outros, mesmo que tenham equipes específicas para cada setor”, analisa Vinte.

Segundo o executivo, o controle financeiro é outro desafio que precisa ser enfrentado por que está começando no mundo dos negócios. “Em meio a inúmeros investimentos, que fazem parte do processo de quem está abrindo uma empresa, há também as oscilações do mercado, preços de produtos, margem de lucros, etc. São gastos que precisam ser planejados e um descuido financeiro pode impedir que as empresas se mantenham sustentáveis nos primeiros anos”, explica o CEO da Vivaçúcar.

Flávio afirma ainda que a inovação é outro ponto essencial de quem quer se manter competitivo no mercado. “Quem está pensando em empreender, deve ter um comportamento inovador e trabalhar um mindset voltado para os negócios. Identificar novas oportunidades, se antecipar aos fatos, evoluir junto com o mercado, assumir riscos, não sofrer com as mudanças, são algumas posturas inovadoras que se destacam perante a concorrência, permitindo uma visão ampliada do negócio e do mercado”, ressalta.