Como mulher, precisei derrubar algumas barreiras

Simone Figueira 17/09/2018
Simone Figueira 17/09/2018

Logo que completei 16 anos, fui à procura de ter meu próprio dinheiro, mas desde os 14, meu pai me deu a oportunidade de trabalhar com ele em sua marcenaria. Eu era responsável por divulgar, fazer e acompanhar os orçamentos. Organizei um escritório para atender aos clientes e fazia os pagamentos. Assim começou minha história profissional. Eu pensava a todo tempo como fazer a marcenaria vender mais. Ajudei meu pai por alguns anos.

Depois passei por outras experiências no mercado imobiliário, de bebidas e serviços. Ahhh vendi jazigos em um cemitério também. Até que, após meu segundo filho, inicie junto ao meu marido e cunhado a iTFUTURE, eu única mulher e foram chegando mais homens. Tive realmente que vencer algumas barreiras nesta relação.

Na época, 10 anos atrás, nosso serviço era venda de SMS e um sistema para delivery. Hoje atuamos como consultoria de CRM, integramos o melhor das pessoas com o melhor da tecnologia. Ainda existe um longo caminho a percorrer no que tange relacionamento com clientes, mas estamos focados nesta missão e acreditamos na transformação das relações com apoio tecnológico.

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.