Dia das Mães: 79% dos brasileiros vão às compras e precisa logística para atender demanda

ecommerce varejo empreendedor

Planos de contingência e buscar transportadores adicionais são algumas medidas recomendadas por especialista para garantir a satisfação dos consumidores

O Dia das Mães é a terceira data mais importante para aquecer o varejo. A estimativa é que os setores de comércio e serviços movimentem mais de R$ 28 bilhões no período, segundo levantamento da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), em parceria com a Offerwise. O mesmo levantamento revela que 79% dos consumidores no país pretendem ir às compras.

Aproveitar a alta demanda é essencial para alavancar o faturamento das lojas. Os segmentos com os maiores índices de procura e vendas em 2022 deverão ser de roupas, calçados e acessórios (44%), perfumes (37%), chocolates (23%) e cosméticos (23%), um cenário distinto daquele observado em 2021, em que os setores de telefonia, eletrodomésticos e ventilação, entretenimento, informática e câmeras, moda e acessórios foram os mais procurados.

Logística de entregas impacta experiência do consumidor

O especialista em logística de entregas Fernando Sartori, founder da Uello – logtech que realiza mais de 7 mil entregas por dia para mais de 150 clientes, entre eles MMartan, Petz, Polishop, Dengo e Mobly – alerta que, para garantir a maior satisfação dos consumidores, é prudente adotar modelos operacionais alternativos e ter planos de contingência para suprir o grande volume de compras simultâneas.

“Esse é um trabalho que deve ser realizado em conjunto pelos times de marketing e logística. É possível criar ações para potencializar as vendas, por meio de operações expressas e diferenciadas. A alta demanda exige que o varejo tenha planos de contingência e recorra a opções adicionais de parceiros e transportadoras que possam redirecionar as operações, caso haja algum problema com os parceiros usuais”, explica Sartori.

O executivo ressalta ainda que as estratégias de logística também devem atender com eficiência as demandas de trocas e devoluções, etapa fundamental para uma jornada de compra positiva. E sugere que os resultados das medidas tomadas sejam avaliados para melhorias dos serviços nas próximas datas sazonais.

“É fundamental avaliar resultados e reunir feedbacks, compartilhando essas informações com a equipe de marketing e a área de negócios. Dessa maneira, é possível estruturar antecipadamente as estratégias de marketing e logística para as próximas datas essenciais para o varejo, como o Dia dos Namorados, Dia dos Pais, Dia das Crianças e Black Friday, garantindo melhores resultados”, recomenda Sartori.
Sobre a Uello – A startup é uma das 289 logtechs brasileiras que apresentam soluções para otimização da logística, processamento de pedidos, coleta, transporte e entregas, segundo estudo da Liga Insights. Durante o ano de 2021, a Uello recebeu premiações importantes, como “100 Startups to Watch” e “100 Open Startups”, pela segunda vez consecutiva, e participou de acelerações das renomadas 500 Startups (EUA) e do Scale-Up, da Endeavor.

 

Facebook
Twitter
LinkedIn

Você também vai gostar de: