Empreendedor vence dificuldades e fatura mais de R$ 70 milhões com farmácia de manipulação

Redação 12/09/2018
Redação 12/09/2018

Força e garra foram duas coisas que sempre acompanharam Evandro Tokarski, cadeirante, farmacêutico e presidente do grupo Farmácia Artesanal. Aos dois anos de idade, ele recebeu o diagnóstico de paralisia infantil, somente após cinco anos, com ajuda de aparelhos ortopédicos, voltar a andar tornou-se possível.

“Muitos anos foram necessários para que a adaptação estivesse completa, a paralisia fez com que eu aprendesse a superar barreiras nas mais diversas situações da vida, a rejeição na escola, os problemas da adolescência e os momentos de lazer em que algumas coisas pareciam impossíveis de serem realizadas”, conta Tokarski.

Com muita determinação e depois de muitos anos de expectativa em 1974, o sonho em seguir carreira na área farmacêutica fez com a família de Evandro e seus irmãos deixassem o interior do Paraná e partissem rumo a Goiânia para início dos estudos em uma universidade. De acordo com Evandro, seu irmão mais velho foi o responsável por apresentar a ele como funciona uma rotina de uma farmácia de manipulação. “Naquela época, eu ainda estava cursando a faculdade e mensalmente realizava idas à farmácia do meu irmão. Assim fui me apaixonando pela área”.

Assim surgiu a primeira unidade da Farmácia Artesanal, inaugurada em 1981. A escolha do nome foi através de uma sugestão de Evandro, pois assim como todo trabalho feito com as mãos, os medicamentos manipulados também são fabricados com zelo, de forma exclusiva, personalizada e manual.

A cada três anos uma nova unidade foi inaugurada. Hoje são 25 unidades franqueadas, além das 22 unidades próprias da Farmácia Artesanal espalhadas pelo Brasil. Em 2017, a rede faturou mais de 70 milhões . Agora a meta é alcançar 50 unidades franqueadas nos próximos dois anos. “Após 37 anos no mercado, nosso objetivo é dobrar a rede e mostrar nosso trabalho em todas as regiões do país, sempre com muito zelo e cuidado na saúde e bem-estar das pessoas”, finaliza Tokarski.

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.