Empreendedoras criam primeira escola de liderança feminina no país

Com a missão de empoderar mulheres na sociedade e no trabalho, Carine Roos e Amanda Gomes fundaram a ELAS

Redação 22/01/2019
Redação 22/01/2019

Mesmo em maior número nas universidades, mulheres recebem salários 23,51% menores que os homens, exercendo as mesmas funções. Nos cargos de gerência, apenas 39,1% são ocupados por profissionais do gênero feminino, de acordo com a última pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A preocupação com essa realidade despertou o interesse das empreendedoras Carine Roos e Amanda Gomes, que, juntas, criaram a primeira escola de liderança feminina do Brasil, a ELAS.

Com pouco mais de um ano, a escola oferece mentorias, workshops, palestras e cursos e, até o final de 2018, impactou 2.500 mulheres e certificado mais de 180 alunas. O objetivo das iniciativas é tornar as participantes mais seguras, confiantes, autossuficientes e empoderadas. Com uma metodologia própria, experiência em equidade de gênero e desenvolvimento comportamental, Carine e Amanda formam mulheres que desejam assumir posições de destaque no mundo corporativo e na sociedade.

“Nós sempre vimos muitas iniciativas de apoio, mas poucas ações práticas capazes de transformar esse cenário”, diz Carine.

No Programa ELAS, que possui 54 horas de duração distribuídas em três módulos, as mulheres trabalham o autoconhecimento, forças e fraquezas e técnicas de negociação e de influência, alinhados aos Sete Princípios do Empoderamento das Mulheres nas Empresas, defendidos pela ONU.

Neste período, as cofundadoras diagnosticam as participantes em três dimensões que podem ser analisados no término do Programa, mapeando o desenvolvimento e a evolução de cada uma dentro de determinadas competências. “Nós identificamos que nossas alunas finalizam o curso mais ambiciosas para conquistar espaços no mercado de trabalho e cientes de seus valores como pessoa e mulher”, explica Amanda.

Em uma turma de cem mulheres certificadas, a ELAS constatou que 30% delas receberam aumento salarial ou foram promovidas após participarem do curso. Entre outras conquistas e avanços, as alunas destacam melhora na produtividade, no foco, na comunicação e no desenvolvimento pessoal, fatores imprescindíveis em ambientes profissionais cada vez mais competitivos. 

 

Sobre a ELAS:

Criado em agosto de 2017 e alinhado aos Sete Princípios do Empoderamento das Mulheres nas empresas defendida pela ONU, a ELAS (Exercendo Liderança com Assertividade e Sabedoria) é a primeira Escola de Liderança e Desenvolvimento voltada para mulheres que buscam assumir posições de destaque nas empresas ou na sociedade. Além de oferecer workshops, palestras e mentorias, a Escola se destaca por um curso exclusivo chamado Programa ELAS, sendo a formação mais completa e intensa da Escola de Liderança.

A Escola nasceu para promover mudanças rápidas e concretas na vida das pessoas e nos resultados das empresas, tendo como missão ser referência no desenvolvimento de mulheres no Brasil. A ELAS respeita a essência e o talento de cada aluna, garantindo uma medição do desempenho e da evolução pessoal promovido pelo treinamento.

 

Sobre Carine Roos:

Formada em Sociologia pela Universidade de Brasília e em Comunicação Social pelo Centro Universitário UniCEUB, Carine é especialista em Equidade de Gênero e Inovação há mais de dez anos. Atualmente é CEO da UPWIT (Unlocking the Power of Women for Innovation and Transformation) ou Destravando o Poder das Mulheres para Inovação e Transformação, uma consultoria em inteligência e equidade de gênero e inovação. Foi consultora de instituições voltadas à tecnologia, comunicação e Direitos Humanos, como o Comitê Gestor de Internet (CGI.br), a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR), a UNESCO, a UNICEF, o Ministério da Saúde, entre outros.

Possui certificação internacional em Gerenciamento em Inovação Social pela Amani Institute. Possui certificação internacional em Professional & Self Coaching pelo Instituto Brasileiro de Coaching, é certificada em Practicioner pela Sociedade Brasileira de Programação Neurolinguística, é hipnoterapeuta Ericksoniana certificada pelo ACT Institute e especialista em análise comportamental DISC pela E-talent. É ainda coautora e editora do eBook Mulheres Líderes na Tecnologia: como promover a equidade de gênero e reter talentos nas empresas.

 

Sobre Amanda Gomes:

Formada em Administração de Empresas e pós-graduada em Gestão de Varejo pela FIA-USP e com MBA Executivo pela Fundação Dom Cabral, Amanda tem mais de 20 de experiência no mundo corporativo exercendo funções de alta liderança em grandes empresas. Atualmente é CEO da AMG Inovação, uma boutique de treinamentos na área de liderança e desenvolvimento comportamental para empresas e mentoria de empresários. É especialista na área de análise comportamental DISC, Practitioner em Programação Neurolinguística, Life, Business e Career Coach pela Sociedade Brasileira de Coaching. Participou da formação UPW com Anthony Robbins nos EUA para aprimoramento em competências de empoderamento pessoal.

Autora do eBook As 10 premissas para se conquistar autoridade no ambiente de trabalho, coautora do livro Atitudes de Alta Performance com o Coaching e idealizadora dos programas de desenvolvimento Líderes para a Vida e Líder Águia.