Empreendedorismo feminino domina Black Friday online

Número de empreendedoras no e-commerce cresce a cada ano e elas já são responsáveis por 35% das lojas virtuais no Brasil

Redação 27/11/2018
Redação 27/11/2018

As empreendedoras estão ganhando cada vez mais espaço na Internet: segundo a Loja Integrada – plataforma para a criação de lojas virtuais mais popular do país com mais de 700 mil lojas criadas –, as mulheres são donas de 35% das lojas virtuais no Brasil, sendo que em alguns estados como São Paulo – 60% dos e-commerces são comandados por “elas”.

Ainda de acordo com levantamento da plataforma, o segmento que mais se destacou nas lojas virtuais comandadas por mulheres foi o de Moda e Acessórios. Outros segmentos que também apresentaram bons resultados foram os de Cosméticos e Perfumaria e Casa e Decoração.

www.lojaintegrada.com.br

 

Conheça histórias de empreendedoras que encontraram no e-commerce a fórmula para o sucesso

Empreendedorismo feminino na favela

Rafaela Pinheiro, 26 anos, confecciona e vende roupas desenvolvidas especialmente para cada cliente, atendendo do tamanho P ao 5G, em seu atelier situado na comunidade de Heliópolis – o quadro de funcionários é composto por cerca de 90% mulheres moradoras da comunidade, em que muitas, vivem a oportunidade do primeiro emprego, aprendendo a profissão dentro da empresa. Desde quando foi criada, a loja virtual Wear Ever cresceu aceleradamente. Para ela, a Black Friday é uma oportunidade de gerar um faturamento mais alto, que irá proporcionar maior investimento na loja virtual durante o próximo ano. Além disso, ela conta sobre como a sexta-feira de ofertas proporciona muitas lições aos lojistas virtuais. “Quando participei da minha primeira Black Friday eu não me planejei e o número de vendas me surpreendeu tanto que tivemos que fechar a loja por alguns dias. Aprendemos que a Black Friday é feita de planejamento e organização, a partir disso, todas as participações da minha loja tiveram muito sucesso.”

loja.wearever.com.br

 

Arte personalizada na Internet

Já a empreendedora Gabriela Rossato, 27 anos, vende quadros de pets sob demanda pela internet. Ela entrou no mercado em outubro de 2017 e já começou o negócio na Pré-Black Friday. Durante o primeiro ano da loja virtual, a Seu Pet Art vendeu cerca de 3 mil quadros e conta com uma equipe de sete pessoas. “Eu não tinha ideia que poderia vender quadros de pets personalizados no comércio eletrônico e hoje tenho clientes por todo Brasil. Ter começado na Black Friday me deu noção de quão grande esse mercado pode ser”, lembra Gabriela.

www.seupetart.com.br

 

Produtos de nicho fazem sucesso no instagram

Beatriz Aloi, 29, criou há três anos a marca de acessórios que leva seu nome – Bia Aloi. Sucesso no instagram, com mais de 280 mil seguidores a Bia Aloi vende suas peças para todo país. Beatriz conta que deixou um cargo em uma grande empresa para vender na Internet. “No primeiro ano de loja virtual eu consegui conciliar o meu emprego com a gestão da Bia Aloi, mas depois vi a necessidade de me dedicar apenas ao meu negócio”. Ao falar de Black Friday, ela destaca que as ofertas precisam ser reais e vantajosas para o cliente. “O ideal é oferecer descontos agressivos em todas as peças, além do frete grátis”, finaliza.

www.biaaloi.com.br