Fábio ensinava informática nos fundos de casa aos 15 anos, hoje sua rede fatura R$ 21 milhões

Redação 14/02/2020
Redação 14/02/2020

Fábio Affonso transforma-se quando a câmera do estúdio, acoplado à sua sala de trabalho, é ligada: é ali que ele grava as aulas do CoachingMax, programa de treinamento exclusivo, criado e desenvolvido por ele para sua rede de desenvolvimento profissional e pessoal, a MicroPro. O CoachingMax é a atual menina-dos-olhos do irrequieto empreendedor que, aos 40 anos, usa uma linguagem simples, descomplicada e muito eficiente para levar a jovens de todas as suas 37 escolas temas ligados ao comportamento empresarial, como ‘crenças limitantes’, ‘paradigmas’, ‘medo’, ‘foco’, ‘compromisso e comprometimento’ e muitos outros, numa somatória de 92 itens, todos eles trabalhados com a ajuda de especialistas.

A transformação do empresário diante da câmera não é fake. Ao contrário, remete ao que ele sempre acreditou: é possível mudar uma história por meio da capacitação e da adoção de novos comportamentos. “Eu sei que os jovens podem mudar suas vidas, mesmos os de baixa renda, se forem estimulados, da maneira correta. E é justamente isso que estamos fazendo”, comenta.

Ele é prova disso. Aos 15 anos de idade, Fábio Affonso, nascido na cidade de Limeira, interior de São Paulo, filho de um mecânico e de uma dona de casa, deixou o emprego de office-boy para ajudar seu irmão, cerca de dez anos mais velho, a ensinar informática a alguns vizinhos, num quartinho dos fundos de casa. Com apenas um computador, os irmãos ministravam aulas particulares, porque não havia outra alternativa…

Bastante jovem, Fábio Affonso entrou na faculdade de Tecnologia de Sistemas e, aos 17 anos, viu no jornal o anúncio de um curso de Hardware, que fez com a ajuda da mãe e, com o conhecimento obtido, criou seu próprio curso. Foi lá, também, que conheceu Anderson Siqueira, atualmente seu sócio. “Criei um curso baseado no que aprendi e fiz um anúncio gratuito no jornal de Limeira. Conquistei quatro alunos. Com o dinheiro das matrículas, imprimi alguns panfletos e comecei a distribuí-los pela cidade. Eram dez mil panfletos, que eu distribuía porta-a-porta, incansavelmente”.

Affonso e o irmão alugaram uma pequena sala e compraram o segundo computador. Em seis meses, atendiam 60 alunos. Três anos depois, com 500 alunos, os irmãos alugaram uma casa, onde chegaram a ter 800 alunos. Foi a hora de abrir a segunda escola, desta vez em Piracicaba, com Anderson Siqueira agora como sócio deles.

Como nasceu a MicroPro

Por motivos adversos, em 2005, Affonso e o irmão desfizeram a sociedade e ele seguiu com Siqueira. Nascia a MicroPro, com uma escola em Piracicaba, oferecendo os cursos profissionalizantes de Hardware e Gestão Administrativa. Neste mesmo ano, os sócios inauguraram a segunda unidade MicroPro, em Americana (SP) e, meses depois, a terceira, em Rio Claro (SP). Em menos de um ano, as três unidades somavam mais de mil alunos.

Em 2007, os Fábio e Anderson já tinham cinco escolas MicroPro e decidiram abrir uma sede em Limeira, com direito a uma editora, a Inova, responsável pela impressão de todo o material didático da rede. A ideia de franquear o negócio surgiu internamente, em 2010. Diretores da própria marca – e até de concorrentes, que não podiam ter escolas das marcas que representavam – procuravam Affonso para abrir franquias. E a rede cresceu assim, com funcionários como franqueados, até hoje.

A transformação de Affonso e da MicroPro

“Eu estava bem insatisfeito. Olhava para minhas escolas e pensava: eu ofereço exatamente o que todo mundo oferece. Como posso querer ganhar mais, me destacar, vender franquias ou conquistar novos alunos se sou mediano? Isso me incomodava demais, porque eu tinha consciência do papel que eu exercia”, assume.

Duas ações mudaram completamente o perfil da MicroPro e do próprio franqueador, Fábio Affonso. A primeira delas foi o Coaching Max, já explicado aqui. A segunda foi a forma como a MicroPro trabalha e oferece seus cursos. “Em alguns meses, mudamos completamente a gestão da rede e a forma de operar, passando a oferecer mais de 20 cursos, em vez de quatro, com uma nova plataforma tecnológica, que consome menos recursos e mão de obra. Com essa mudança, geramos uma economia mensal astronômica, bem como atraímos alunos de outras áreas. As vendas aumentaram 20% em dois meses”, comenta.

Fábio Affonso não se dá por satisfeito com o sucesso da MicroPro. Ele quer mais: agora, o plano é expandir a rede pelo Brasil e criar novos cursos e capacitações. “Eu e o Anderson somos incansáveis e já estamos com muitos planos, a curto, médio e longo prazos. Temos uma equipe bem alinhada e cheia de disposição, então, logo teremos novidades”, prevê.

Com essa história tão cheia de reviravoltas, não dá para descartar a ideia de que, logo, surgirão novidades…

 

 

 

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.