A união da tradição das massas italianas com praticidade das caixinhas portáteis

Itália no Box oferece refeições saborosas e rápidas e franquias têm faturamento de R$ 120 mil por mês

Redação 14/12/2018
Redação 14/12/2018

Jornadas de trabalho extensas, trânsito caótico, tarefas se acumulando dentro e fora de casa: essa rotina atribulada muitas vezes impede as pessoas de realizarem as refeições de forma adequada. Com o intuito de proporcionar uma alimentação rápida, leve e com um cardápio adorado pelos brasileiros – as massas –, os sócios Gabriel Alberti e Matheus Belantani criaram a Itália no Box (www.italianobox.com.br), rede de franquia de comida italiana que fatura R$ 120 mil mensais por loja.

A fumegante lasanha à bolonhesa é o prato-chefe, enquanto o cremoso fettuccine à parisiense disputa a preferência com o excêntrico spaghetti carbonara e com o nhoque quatro queijos, que leva um mix de especiarias e um especial tempero de família que realçam o sabor. Todos acompanhados pelo queijo parmesão fresco e ralado na hora, que dá um toque caseiro e a sensação de ter sido feito pela nonna. O cardápio atrai as papilas gustativas e não assusta quando se trata de preço, com refeições de R$ 9 a R$ 27,90.

A marca nasceu em 2015, como um hobby compartilhado entre amigos. “Tudo surgiu como uma diversão, nós sempre gostamos de cozinhar e fazíamos para colegas e familiares. A brincadeira foi crescendo e quando vimos, estávamos cozinhando em eventos de colegas, então decidimos montar nosso próprio negócio”, conta Gabriel.

Após três anos de funcionamento, ele e Matheus, que têm descendência italiana, resolveram aderir ao franchising e expandir o empreendimento. Atualmente são duas lojas próprias e dez estabelecimentos franqueados, que têm espaço para consumo no local, delivery e serviço para eventos. As receitas para viagem são entregues em uma caixinha personalizada, que mantém a qualidade e o frescor, e permite fazer a refeição em qualquer lugar, seja no escritório, no parque ou até mesmo no transporte.

As massas são produzidas pela própria marca na fábrica em São José do Rio Preto, interior paulista, e são entregues semiprontas às franquias. “Tudo é feito como se fosse um almoço de domingo na casa dos nossos avós. A intenção é deixar os alimentos os mais frescos possíveis, por isso cerca de 60% dos suprimentos chegam pré-cozidos aos estabelecimentos, assim o lojista só tem que se preocupar com os produtos perecíveis e o gerenciamento da loja”, diz o Gabriel.

O franqueado não precisa ser um especialista gastronômico para entrar na empreitada. A equipe da Itália no Box oferece um treinamento de três dias para os novos parceiros, no qual eles aprendem a administrar a loja, desde a limpeza e a produção dos pratos até a operação financeira. “Basta gostar de uma boa massa e ter vontade de empreender”, afirma Gabriel.

O capital inicial de investimento é de R$ 60 mil e o prazo de retorno médio é de 18 meses, com lucro que chega a 30%. Atualmente, a empresa produz cerca de uma tonelada de massas por dia, para serem distribuídas entres as 12 unidades nos estados de São Paulo, Goiás, Distrito Federal e Minas Gerais. A meta para 2019 é alcançar 80 franquias em todo o Brasil e receita superior a R$ 100 milhões.

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.