Há 6 anos operando no modo crise e no home office

Bartholomeu Cruz 26/04/2020
Bartholomeu Cruz 26/04/2020

Nem de longe eu gostaria que a gente estivesse passando por um momento como este. Mas por estarmos operando no modo crise e no home office desde que fundamos a empresa, a adaptação tem sido um pouco menos dolorida.

Explicar o home office é simples: quem vive de mobilidade urbana não pode fundar um negócio pensando que vai deixar os colaboradores perderem 2h no transporte, indo e vindo a um escritório.

E discorrer sobre o “modo crise”, é mais simples ainda: não dá para viver no Brasil e não acordar todo dia achando que você vai falir!

Então estamos nessa, acordando cedo, dormindo tarde, ganhando 2h por dia para tentar contribuir para um mercado cheio de expressões bonitas como “apps”, “Hub de mobilidade urbana”, mas que na hora que o pau come, o que salva mesmo são palavras do vocabulário nacional, tais como “manobras”, “pátio lotado”, entre outras.

Realmente estamos nessa. Inclusive achando que vamos falir antes de terminar esse texto!

Mas acredito que isso não nos aconteceu ainda por uma razão simples também: onde você vê um carro parado a gente vê a Disneylândia! Isso mesmo: numa vaga de estacionamento dá para fazer de pirulito a bomba atômica. E ainda bem que andam nos pedindo mais a primeira que a segunda opção!

E o que a gente precisa para que essa mágica ocorra?  Achar dois tipos de ser humano: um que tem um desafio, outro que tem a solução, um que quer pagar, outro que quer receber!

Quando somos competentes o suficiente para promover esse belo encontro, coisas lindas acontecem, acionando o parque de diversões que temos na nossa cabeça.

Segue abaixo uma lista de atrações que fizeram com que a gente se divertisse muito nesses dias tristes que estamos passando:

–         Lotamos milhares de vagas em estacionamentos de todo o Brasil;

–         Ajudamos nossos parceiros, sejam eles locadoras, concessionárias, associações, sindicatos, empresas, a conseguir um estacionamento em menos de 15 minutos, negociar, fechar, e levar carros que eles não tinham onde colocar, tudo em menos de 1h;

–         Ganhamos novos estacionamentos parceiros em todo o Brasil, levando faturamento numa hora em que isso se parecia impossível de acontecer;

–         Vimos que temos amigos, parceiros, gente que na hora da crise estende a mão, o braço, as vagas, os carros, as frotas e tudo mais, e exatamente por isso, exclusivamente para este trabalho, não cobramos absolutamente nada!

Enfim, nascemos como Reservagas, o que chamavam de Market Place de Estacionamentos, o primeiro site a fazer reserva de vagas de estacionamentos de diferentes redes pelo Brasil. Era muito legal, dava muita mídia espontânea, mas tinha essa história de falir e tals…

Ai fomos entender mais o mercado e viramos o Vaga Barata – pois vimos muitos donos de estacionamento nos procuravam informando que podiam dar algum desconto em pacotes. Até ai, nada de novo: mais carros, melhores condições… Então percebemos onde estava o volume, a escala… e viramos especialistas em frotas, pacotes corporativos, 100, 300, 1.000 carros…

*Bartholomeu Cruz é fundador do Reservagas, marketplace de estacionamentos

 

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.