HRTechs: DNA Digital chega ao Brasil e calcula valor do profissional, tem “Tinder de carreira” e plataforma de recolocação

Zelândia Silva 07/08/2019
Zelândia Silva 07/08/2019

Um dos setores atingido em cheio pela transformação digital foi o de Recursos Humanos, que vem se reinventando para se adequar aos novos perfis e demandas de empresas e profissionais com as chamadas HRTechs. Acompanhando o cenário em toda América Latina desde 2013, o Grupo DNA (https://www.grupo-dna.com) investe em soluções para esse setor e traz ao Brasil seu braço DNA Digital, com ferramentas B2B e B2C para três grandes questões que envolvem o capital humano: o salário, o match de cultura e a recolocação profissional.

“Vemos uma crescente demanda por inteligência digital em Recursos Humanos em todos os países da região. Atendemos as necessidades de empresas e candidatos em qualquer fase da carreira, dos que procuram mudar de direção ou desenvolver habilidades até os que querem encontrar um cargo mais alinhado a seus ideais”, afirma Murilo Arruda, CEO do Grupo e fundador das startups. Show Me The Money, The Bonding e GENES são as três plataformas que formam a DNA Digital e contam com 15 mil acessos diários em toda a América Latina.

Show Me The Money mostra o valor do profissional para o mercado de forma exata e imediata

Quanto você vale ao mercado de trabalho? É essa a pergunta respondida pelo Show Me The Money. Criada em 2014, a plataforma mostra de forma imediata – em segundos, via algoritmo e machine learning – um relatório detalhado, sob medida, do salário e dos benefícios que um profissional deve receber em uma área específica, de acordo com suas habilidades e as funções que desempenha. O objetivo é conferir mais segurança na hora de galgar uma nova oportunidade, já que o mundo corporativo é escasso de informações precisas e acessíveis sobre o assunto. Já para as empresas, a pesquisa da extensa base de cargos ajuda a determinar quanto ela deve pagar a seus funcionários, ajudando a reter talentos sem depender continuamente de estudos e pesquisas.The Bonding, “Tinder profissional” confere inteligência e agilidade a recrutamento

Conhecido como “Tinder profissional”, The Bonding faz matches entre candidatos e empresas e é sucesso no Chile, no Peru e na Colômbia – e agora se insere no Brasil. Nele, os dois lados cadastram perfis detalhados dos aspectos de sua cultura e ideais, também por algoritmo e machine learning, e a ferramenta promove o encontro. “Assim, ao invés de o RH receber 200 currículos e ter de filtrar os que mais tem a ver com a vaga, ele recebe 15 que passaram por uma peneira e estão mais alinhados. Isso torna a seleção mais rápida, inteligente e certeira”, explica o CEO.GENES ensina passo a passo para profissional encontrar novo emprego 40% mais rápido

Por último, a GENES é uma plataforma que ensina profissionais – tanto os que estão inativos quanto os que estão no mercado, mas querem trocar de área – a encontrarem novas oportunidades, passo a passo. Programa de outplacement completo criado em 2016, a ferramenta conta com vídeos explicativos e tutoriais que orientam a dar um “up” no currículo e no perfil no Linkedin, que são a primeira investida para recorrer. Depois, o usuário tem acesso às valiosas listas de recruiters internos e headhunters – são mais de 10 mil contatos disponíveis – e às vagas para começar uma seleção, direto na fonte do processo. O usuário pode criar uma rotina, a fim de treinar habilidades e se instruir, o que o auxilia a conseguir um emprego 40% mais rápido, segundo avaliação da DNA Digital.“São anos de experiência de muitos experts da área disponíveis em uma única plataforma, a preços acessíveis a todos os níveis. O Brasil ainda conta com 13 milhões de desempregados e as dificuldades de encontrar trabalho muitas vezes estão ligadas ao pouco conhecimento de como fazê-lo com sucesso. Nosso objetivo é democratizar essa informação e ajudar a população inativa a encontrar seu lugar no mercado”, declara Arruda. O CEO acredita que as HRTechs devem ser bem-sucedidas no país ao sanar entraves como atrasos nos processos de seleção e as dúvidas quanto a salários e benefícios.

A DNA Digital soma mais de dois milhões de usuários no Brasil, Argentina, Peru, Colômbia, Chile e México. Com a Microsoft como sócia, investidora e aceleradora, hoje o braço da DNA está avaliado em cerca de R$ 60 milhões. A meta até 2020 é chegar a 30 mil usuários únicos diários em todas as plataformas. Para liderar a operação no Brasil, a empresa selecionou Mauricio Amaral, ex-CEO da Mercer do Brasil, que acredita que a transformação digital está na agenda da maioria dos Diretores de RH do mundo. “A gestão de talentos, cada vez mais tecnológicos, exige também do RH soluções mais dinâmicas, em tempo real, e é isso que oferecemos”, declara.

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.