Investimento no colaborador rende prêmio à empresa de TI

por Leda Malysz (leda@empreendedor.com.br)

Criar um lugar onde as pessoas gostem de trabalhar. Esta era uma das dez metas de vida que Luiz Alberto Ferla traçou enquanto estudante de Administração e Engenharia. Hoje, presidente do grupo Dot, que reúne empresas de tecnologia digital na sede em Florianópolis (SC) e nos escritórios de São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília e Belo Horizonte, Ferla acaba de ver a Dot listada entre as 100 Melhores Empresas para se Trabalhar no Brasil na área de tecnologia digital, prêmio concedido pela Great Place to Work (GPTW).

Na Dot, todos os escritórios contam com cozinha equipada e máquina de café liberada. Os postos de trabalho são ergonômicos e adaptados para que cada um realize suas atividades com conforto. O horário de trabalho é flexível. O ar condicionado é ajustável, o cuidado com a reciclagem incentivado. Todos os funcionários contam com a Verba de Sofia, que custeia o curso ou a capacitação que o funcionário escolher, independente da área ou campo de atuação do conhecimento. Além disso, tem a verba Survivel, destinada para aqueles que aceitam fazer treinamentos e especializações que envolvem questões chave da empresa.

Diariamente os funcionários praticam ginástica laboral e todos os dias há a hora das frutas, quando uma bandeja com frutas frescas é servida, às 10h e 16h. Uma vez por ano, acontece a semana da saúde, com palestras, conversas e consultas médicas, sendo que a remuneração pode ser aumentada, conforme os resultados.

“Ter pessoas felizes em trabalhar com você é o resultado de um sucesso empresarial. Essa geração y, formada por jovens, encara muitos desafios e pode deixar sua empresa logo. Entendemos que se tiver mais condições de ser feliz, o colaborador vai dar o melhor de si. Cuidar do funcionário é  investir na matéria-prima, e assim estamos conseguindo reter talentos. Recentemente um funcionário recebeu proposta salarial 30% maior e escolheu ficar conosco. Da mesma maneira, contratamos  uma pessoa que vem de outra boa empresa, e ela vai receber 20% menos”.

Para Ferla, assim como o mercado tecnológico é pautado pela inovação, as relações de trabalho também devem inovar. “Não podemos permanecer na visão tradicional de exploração do trabalho, ditando tantas normas e deveres. Devemos proporcionar o bem estar e a criação. Esta é uma tendência do mercado, tanto que a Google foi a vencedora do concurso”, afirma.  Formado por nove empresas – Knowtec, Talk2, TechFront, DDBR, WebBuy, IEA e-Learning, SuitePlus, MercadoPúblico e SocialBase – o DOT existe como holding há um ano e possui negócios com 18 anos de mercado.

O GPTW analisa mais de 6 mil empresas em todo o mundo, reconhecendo os melhores ambientes de trabalho em 53 países. A pesquisa, aplicada em mais de 12 milhões de funcionários de mais de 250 empresas brasileiras, é composta por questionários enviados aos colaboradores e por análise dos níveis de confiança destes em cinco dimensões: credibilidade, respeito, imparcialidade, orgulho e camaradagem. Mais adiante, serão divulgadas as empresas vencedoras de outros setores da economia.

Facebook
Twitter
LinkedIn

Você também vai gostar de: