Invisto em seguro

Redação 09/10/2018
Redação 09/10/2018

Aos 17 anos, comecei a trabalhar com seguros, na ocasião entrei na Real Seguradora, empresa pertencente ao banco Real. Aos 19, me tornei Gerente da seguradora, o mais novo na época. No ano seguinte, me desliguei da Real e fui trabalhar como corretor de seguros, influenciado por um corretor que eu atendia pela Real.

Neste período,  eu ainda não tinha carteira da Susep, (órgão regulamentador da profissão), e foi nesse momento que eu pensei: Como vou ser corretor?  Lembrei então do corretor que me incentivou, e passei a ” usar” a Susep dele, fechava negócios e emitia com ajuda deste documento. Isso foi bom e ruim, bom porque possibilitou meu inicio como corretor e ruim porque não recebi nenhum centavo de comissão dos negócios que fechei. Foi o primeiro de muitos “baques”. Isso aconteceu em 1990. Mais a frente, em 1992 tirei a minha carteira de Susep e vida seguiu.

Em 1994, o primeiro cliente grande de muitos que fechei me pediu contrato de prestação de serviços , com emissão de nota fiscal. Foi quando fundei a Korsa. Meu escritório era em Cascadura, um bairro pequeno do Rio de janeiro. Depois fui para Freguesia, em Jacarepaguá. No ano de 2004, mudei a sede da empresa para o centro da cidade, onde estamos ate hoje.

Quando iniciei, ficava 06 dias por semana visitando possíveis clientes, 95% das visitas não traziam resultados, mais nunca desisti. Se em uma semana visitava 10 clientes, na próxima seriam 12 e assim por diante.  Perseverança, foco e criatividade sempre foram meus mantras.

Atualmente temos uma equipe maravilhosa, com 85 funcionários, atuamos no Brasil e no exterior, representamos a quinta maior corretora de seguros do Mundo no Brasil ( BB&T ). Temos hoje clientes de grande porte. Nosso diferencial? somos muito bons no que fazemos e temos muita paixão pelo nosso negócio.  A paixão deu origem ao nosso lema: “somos amoladores de facas”. Aí é outra boa historia….

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.