Lei permite empréstimo para microempresas e empreendedores individuais

Lisandro Zanotto 16/06/2019
Lisandro Zanotto 16/06/2019

A lei que cria a figura da Empresa Simples de Crédito (SEC), aprovada pelo Senado, torna mais barato o crédito para microempresas e empreendedores individuais, em procedimentos como empréstimos, financiamentos e descontos de títulos. Segundo o Ministério da Economia, a lei poderá injetar até R$ 20 bilhões ao ano em novos recursos para os pequenos negócios no Brasil.

O texto sancionado prevê que o valor de todos os empréstimos, financiamentos e descontos de títulos concedidos não pode superar o valor do capital declarado pela entidade, que também não pode se identificar como um banco. “O acesso ao crédito é muito restrito para quem é microempreendedor individual ou microempresário, e isso agora irá mudar. Entretanto, devido ao cenário econômico, pequenas empresas que não souberem administrar da forma correta este crédito, poderão se endividar rapidamente”, explica o especialista em gestão, Lisandro Zanotto.

O especialista esclarece que o maior acesso ao crédito fará com que pequenos empresários ganhem oportunidades de alavancar seus negócios, por meio de mais investimento e contratação. “Tudo isto impacta positivamente a economia, porque as pessoas consomem mais quando se sentem mais seguras, consequentemente, as empresas crescem, e com isso fazem mais investimentos, colaborando para que outras cadeias da economia sejam impactadas positivamente”, explica Zanotto.

De acordo com informações divulgadas pelo Ministério da Economia, a criação da SEC pode injetar 20 bilhões de reais, por ano, em novos recursos para os pequenos negócios no Brasil. Isso representa, segundo a pasta, um crescimento de 10% no mercado de concessão de crédito para as micro e pequenas empresas, que em 2018 alcançou o montante de 208 bilhões de reais.

Antes de buscar crédito para alavancar o negócio, é importante que o empresário tenha uma estratégia bem definida, para que o recurso seja utilizado de maneira eficaz, e que traga resultados previamente alinhados e traçados pela organização. O especialista em gestão de negócios, empreendedorismo e recurso humanos, dá dicas para microempresários que desejam buscar esse crédito:

1. Por se tratar de empréstimos, pense duas vezes antes de tomar esta decisão.

2. Tenha bem claro a razão de contratar esse empréstimo, e onde a empresa pretende chegar com esse investimento.

3. Simule como irá quitar este empréstimo. Assim como que existem simulados para testes em softwares e em provas para o vestibular, por exemplo, o empresário precisa simular como ele honrará este compromisso.

4. Entenda o cenário econômico e como o seu negócio está sendo impactado.

5. Tenha um controle financeiro rígido.

* Lisandro Zanotto é especialista em gestão.