Linda Rojas venceu o câncer e tornou-se empreendedora social da causa

Redação 15/09/2020
Redação 15/09/2020

As pequenas felicidades, hoje, têm um significado diferente para a paulistana Linda Rojas. Uma das mais populares vozes no combate ao câncer de mama no Brasil, Linda enfrentou dois diagnósticos da doença antes dos 30 anos, em 2012 e em 2017. E apesar dos mais diversos desafios que a condição inesperada trouxe para a sua vida, ela transformou a dor em superação e também em legado. Sua história, suas vivências, os tratamentos e as angústias como paciente, como jovem, e como mulher, tornaram-se conteúdo para o projeto autoral Uma Linda Janela, que começou com um blog, e logo, ao chegar às redes sociais, tornou-se uma verdadeira ferramenta de aprendizado, de compartilhamento de histórias, e de comunicação para pacientes com câncer – especialmente mulheres – de todo o Brasil e do mundo.

Seguido por mais de 19 mil pessoas e com conteúdo lido em 70 países, Uma Linda Janela traz nos relatos de Linda uma verdadeira fonte de informação e apoio para pessoas que enfrentam a doença. Após o diagnóstico de recidiva, em 2017, Linda também transformou sua jornada na palestra motivacional e de conscientização Pequenas Felicidades.

Sua mensagem de superação e seus aprendizados já foram levados para dezenas de empresas, marcas e instituições de diversos segmentos tais como: TV Globo, FQM Farma, Total, PayGo, 4Bio, ChefsClub, Lenny Niemeyer, Hemorio, Oceaneering, Fundação Laço Rosa, Hospital São Carlos, Estasa, entre outras.

Pequenas Felicidades expõe meus aprendizados e minhas conquistas ao longo desses anos. É um conteúdo flexível no qual abordo temas como a visão do paciente e autoestima, mas também empreendedorismo social, espírito de equipe, desafio versus oportunidades e, principalmente, superação. A realidade de tudo o que vivi é transportada ao ambiente corporativo como uma mensagem de muita esperança e positividade e de que é possível, de que a vida continua e de que os desafios podem se tornar, sim, grandes conquistas”, explica a empreendedora, que vive no Rio de Janeiro.

Com uma abordagem leve e descomplicada, Linda Rojas conta em sua palestra as “pequenas felicidades” que descobriu durante os maiores desafios da sua vida. Em tempos de pandemia, a palestra também ganhou uma versão on-line e que pode ser aplicada via internet em diversos formatos, chegando assim a qualquer lugar do país.

“Durante a pandemia, e especialmente no mês de outubro, que é o mês de conscientização da doença, queremos levar esta mensagem cada vez mais longe não somente chamando a atenção de mulheres e homens pelo Brasil da importância da prevenção, mas também mostrando as grandes lições que aprendi nessa jornada e que podem ser aplicadas no dia a dia”, explica Linda.

As palestras motivacionais surgiram em 2016, quando Linda foi convidada pela sua antiga empresa, uma multinacional de recrutamento, para compartilhar sua história com os colegas de trabalho.

“Eu criei uma narrativa de tudo o que tinha acontecido comigo e um paralelo ao que acontece numa empresa. E foi maravilhoso, mágico, as pessoas se emocionaram muito! Foi incrível para mim e fiquei muito inspirada. Quis fazer o blog e, aos poucos, tudo começou” relata.

 CONHEÇA A HISTÓRIA DE LINDA ROJAS

Linda Rojas recebeu o primeiro diagnóstico de câncer de mama em 2012, aos 24 anos. Na época, ela namorava o empresário carioca Caio Barreto. Angustiada e sem plano de saúde, a então estudante de Relações Internacionais começou uma jornada de autoconhecimento e de descobertas sobre a doença. Ao se ver como paciente, Linda identificou diversas possibilidades de melhorias nesse tipo de atendimento, em procedimentos médicos e descobriu o quanto o psicológico de quem vive com o câncer é afetado.

“Muitos assuntos relacionados ao câncer ainda são tabus. Por exemplo, não se fala muito sobre a vida sexual dos pacientes, ou a questão da fertilidade que em alguns casos pode ser comprometida pelo tratamento, sobre a maternidade no pós-doença, sobre implantes e reconstrução mamária… Esse tipo de informação passada com muita responsabilidade e muitas vezes com suporte de especialistas, torna a jornada mais leve. Quanto mais informação temos, menos insegurança sentimos. Compartilhar tudo isso faz com que muitas pessoas não se sintam sozinhas e quando encontramos esse tipo de conexão, nos tornamos parte da rede de apoio uma da outra.”

Após a primeira batalha e prestes a completar cinco anos sem a doença, Linda recebeu um novo diagnóstico, uma recidiva, o câncer tinha voltado na mesma mama. Em 2017, tudo recomeçou. Desta vez, Linda tinha plano de saúde. Então, também possui essas diferentes perspectivas em relação ao atendimento da rede pública e da rede privada.

Linda teve o segundo diagnóstico dois meses após o casamento com o seu amado Caio.

“O Caio realmente foi muito importante pra mim, o câncer de mama geralmente vem na mulher, mas todo mundo passa junto. O Caio representa todos aqueles que se colocam como parte da solução de um problema como esse, seja um vizinho, um filho, sua mãe… Pessoas que trabalham com você ou que fazem parte da sua equipe. É incrível quando se conquista algo juntos. Esse grande companheirismo que encontrei nele também é abordado na minha palestra” conta ela.

Com a criação do projeto Uma Linda Janela, Linda viu sua história ser exposta amplamente, chegando a empresas, hospitais, e claro, pacientes. Assim, começou a receber inúmeras mensagens de apoio, de pessoas que assim como ela, enfrentam o câncer. Hoje, seu Instagram contabiliza cerca de 70 contatos diários.

“O que eu realmente pretendo é levar essa mensagem de superação  adiante, alcançar muitos corações, em qualquer lugar! Essa linda janela que se abriu após tanta luta me fez querer compartilhar que é possível, sim, enxergar a beleza da paisagem, seja ela qual for”, conclui.

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.