Microsoft fecha suas lojas físicas

Vivaldo José Breternitz 29/06/2020
Vivaldo José Breternitz 29/06/2020

A Microsoft acaba de anunciar que fechará suas lojas físicas, com exceção de quatro, que a empresa disse estar “reimaginando”, transformando-as em centros de experiência para seus clientes, sendo lojas que não venderão produtos.

A gigante de Redmond começou a instalar lojas físicas em 2009, seguindo os passos da Apple. Funcionavam como showrooms para os produtos da empresa e vendiam, especialmente, equipamentos da linha Surface, consoles Xbox para games, Windows e alguns produtos de terceiros.

As lojas também promoviam workshops e outros eventos, além de prestarem suporte a clientes. Agora, o atendimento ocorrerá exclusivamente através de canais eletrônicos.

As unidades que não serão fechadas ficam em Nova Iorque, Londres (loja aberta há menos de um ano), Sidney e na própria Redmond, cidade estadunidense em que a empresa está sediada. Consta que a companhia pretendia tomar essas medidas no próximo ano, mas a pandemia fez com que o processo fosse acelerado.

A empresa diz que não haverá demissões, pois os funcionários que trabalhavam nas lojas físicas têm profundo conhecimento dos produtos Microsoft, e esse conhecimento será importante para que a empresa continue atendendo seus clientes de forma adequada.

Vivaldo José Breternitz é Doutor em Ciências pela Universidade de São Paulo, é professor da Faculdade de Computação e Informática da Universidade Presbiteriana Mackenzie.

 

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.