MKM Biotech vai investir R$ 4 milhões em startups com pesquisas em biotecnologia

biotecnologia empreendedor

Por meio de healthtechs, a empresa pretende apoiar o desenvolvimento de produtos para diferentes tipos de aplicação que atendam setores como o farmacêutico e de equipamentos

As transformações ocorridas nos últimos dois anos no segmento da biotecnologia, sobretudo devido à pandemia da COVID-19, impulsionaram uma verdadeira revolução no campo dos estudos e da ciência da vida. Muitos investimentos foram realizados, e, através de joint ventures de sucesso, foi possível desenvolver vacinas eficazes em tempo recorde. Mas o que acontece quando as pesquisas ou estudos, muitas desenvolvidas por startups e pesquisadores, não conseguem esse financiamento e o acesso aos investidores? Boa parte delas não ultrapassam a fase do estágio inicial e perdemos a chance de darmos grandes saltos. A MKM Biotech, empresa de investimentos com foco em biotecnologia, dedicada a fazer com que medicamentos e produtos inovadores possam sair do papel e trazer bem estar a população.

A iniciativa se dará através de parcerias com startups e pesquisadores nacionais e internacionais, com o objetivo que essas novas tecnologias cheguem para as pessoas, através de novos medicamentos e tratamentos. A MKM Biotech busca auxiliar esses estudos acelerando seus processos. Para isso, vai selecionar dez (10) startups de biotecnologia, com aportes seed (de R$ 200 mil até R$ 400 mil reais). Estão contemplados não apenas startups, mas também pesquisas de novos medicamentos, exames, vacinas, equipamentos, entre outras iniciativas, preferencialmente no estágio pré-clínico dos ensaios. Somados, os valores atingem um total de R$ 4 milhões reservados para os estudos e sua estruturação.

“Queremos encontrar novas iniciativas no campo da biotecnologia. Ajudar a integrar as inovações na indústria farmacêutica. No entanto, também estamos procurando oportunidades nos segmentos industriais, além das humanas. Por isso estamos nos aproximando de pesquisadores, universidades, centros de estudos – queremos prepará-los para o encontro com grandes players. Inserir o Brasil no cenário de ponta da biotecnologia, temos potencial”, destaca o CEO da MKM Biotech, Carlos Zago.

Além do valor investido, que torna a MKM Biotech parceira, com 10% da startup, a empresa também realiza o serviço de venture building, fornecendo recursos, rede de contatos e a expertise de um time especialista em biotecnologia e na indústria farmacêutica. A empresa ainda conta com uma estrutura de backoffice, com áreas como: jurídico, contábil e marketing. A ideia é que o pesquisador ou empreendedor possa manter o foco em avançar seus testes e produtos, enquanto estruturamos os demais aspectos do negócio.

Nesse momento, a MKM Biotech está selecionando iniciativas para o seu portfólio. No total, serão 10 negócios investidos até agosto de 2023. A empresa apoia e valoriza o poder da ciência, e acredita que ideias inovadoras são capazes de gerar um impacto positivo na saúde e bem-estar das pessoas.

“Com relação à saúde, com certeza a biotecnologia é o futuro. No Brasil, encontramos pesquisas de muita qualidade na área de novas drogas e terapias. Entretanto, poucas estão em estágio avançado, principalmente por falta de investimento e planejamento. Nosso papel é identificar, investir, organizar a estratégia e tornar viável que o estudo chegue nos estágios avançados. Para chegar até o estágio de testes pré-clínicos, estima-se um caixa de R$ 2 milhões, por pesquisa. Para alcançar esse objetivo, a startup precisa se apresentar bem ao mercado e nós temos essa expertise”, ressalta o executivo Zago.

Sobre a MKM Biotech – A MKM Biotech é uma empresa de investimentos em biotecnologia e negócios que promove a saúde e o bem-estar. Nesse momento, a empresa está selecionando iniciativas para o seu portfólio. No total, serão 10 negócios investidos até agosto de 2023. Para os aportes seed (de R$ 200 mil a R$ 400 mil reais). Estão contemplados não apenas startups, mas também pesquisas de novos medicamentos, exames, vacinas, equipamentos, entre outras iniciativas, preferencialmente no estágio pré-clínico dos ensaios. Somados, os valores atingem um total de R$ 4 milhões reservados para os estudos e sua estruturação. A ideia é que o pesquisador ou empreendedor possa manter o foco em avançar seus testes e produtos, enquanto estruturamos os demais aspectos do negócio.

Facebook
Twitter
LinkedIn

Você também vai gostar de: