Para ser um bom empreendedor, é preciso ter estômago

Hebert Mota 03/08/2019
Hebert Mota 03/08/2019

Não vi de tudo ainda, mas trago uma larga experiência como empresário do entretenimento e um conhecimento sólido do que é empreender. Aos 41 anos, fico feliz por compartilhar as minhas histórias no livro “Movimento, Logo Existo”, no qual relato as dificuldades e as realizações ao longo dos meus 23 anos de carreira. Já carreguei caixas de som, produzi eventos nacionais e internacionais, fui empresário de famosos e sou proprietário da agência de marketing Kall911. À frente dela, já conectei importantes negócios para nomes como Wagner Moura, Anderson Silva, Taís Araújo, Alex Atala, Seu Jorge, Ronaldo Fenômeno e Maria Rita.

Ser empreendedor não se trata apenas de ser bom no que faz. Não basta ter título de CEO ou ser “o cara” pro mercado. Ter sucesso é ter estômago para saber lidar com frustações e com a luta cotidiana. É conseguir fazer tudo dar certo, mesmo que tudo esteja dando errado. Cresci na periferia da cidade de São Paulo e lá aprendi que empreender na vida é cuidar da família, educar os filhos e não deixar de ser uma pessoa alegre e motivada todos os dias, mesmo que seja em um ônibus lotado para ir ao trabalho. Nada pode ser motivo para derrubar o nosso otimismo, um dos nossos maiores aliados no empreendedorismo. É necessário ter perseverança e resiliência.

Quando decidi investir na área do entretenimento, me instigou pensar que conviveria com famosos, festas e afins, mas não é só disso que vive um empresário do segmento. Para qualquer tipo de negócio é necessário muito foco, responsabilidade e saber lidar com surpresas inesperadas, sejam elas de eventos da natureza ou de pura vaidade humana. Consegui manter o foco e hoje tenho uma operação bem construída e sólida, com credibilidade e um bom faturamento anual. O meu lado empreendedor se concretizou e alcancei o reconhecimento de personalidades importantes.

O maior segredo para alcançar esse resultado é o cuidado diário com o meu estômago. Empreender é estar à frente e liderar a tudo e a todos, pois sozinho ninguém consegue nada. Para que isso seja possível, o nosso lado emocional precisa estar equilibrado. É no estômago que tudo se concentra: as aflições e as digestões do que sucede no nosso corpo, alma e mente. Ter estômago é aguentar e persistir em um projeto que você acredita e isso é mais importante do que ter um investidor. É ser consistente e objetivo, ter a habilidade de consolidar um dia ruim como aprendizado para que o dia bom possa ter o melhor resultado. Seja empreendedor de si mesmo, e não de empresas.