Pesquisa sobre marketplaces e impactos na vida dos microempreendedores

Levantamento revelou que 85% dos lojistas donos de seu próprio negócio no Elo7 são mulheres; 54% dos que vendem online através da plataforma têm mais de 40 anos; E, para 49%, o negócio digital representa a principal fonte de renda

Com a pandemia, os marketplaces se destacaram como importantes viabilizadores da digitalização de pequenos negócios. Mas, assim como estar no ambiente digital, micro e pequenos empreendedores precisam entender também como usar essas plataformas a seu favor. Pensando nisso, em seu aniversário de 13 anos – que é comemorado no dia do artesão – 19 de março -, como forma de homenagem -, o Elo7 , maior marketplace de produtos criativos do país, resolveu presentear esse profissionais e também os microempreendedores com informações exclusivas sobre empreendedorismo digital coletadas pela Opinion Box a pedido da plataforma.

Com a iniciativa, o Elo7 pretende sinalizar oportunidades a serem exploradas por esses profissionais. Isso porque, segundo Carlos Curioni, CEO do Elo7, além de unir artesãos a consumidores de produtos criativos – gratuitamente -, o marketplace se preocupa em dar suporte de uma forma geral aos Empreendedores Individuais, MEIs e PMEs, e orientá-los quanto a futuras estratégias de vendas, marketing e, principalmente, planejamento. “Esse propósito norteou a evolução da empresa ao longo dos anos, e não seria agora, em plena crise causada pelo coronavírus, que o Elo7 deixaria de trazer soluções e respostas aos lojistas”, explica.

Perfil dos Empreendedores

O Elo7, que conta com mais de 130 mil vendedores cadastrados, mantém, desde sua fundação, seus esforços concentrados em ajudar empreendedores que enfrentam dificuldades no mercado de trabalho. Para se ter uma ideia, dos cadastrados na plataforma, 24% são artesãos, 38% são MEIs e 20% autônomos que vêem o Elo7 como uma importante ferramenta que os conecta aos consumidores de itens criativos e lhes permite digitalizar suas vendas sem pagar nada. E vale destacar que, nesse espaço democrático que é o Elo7 – na contramão do mercado no qual 51% dos empreendedores são mulheres, e 49% homens -, as mulheres se destacam como empreendedoras, gestoras de seus próprios negócios, e são maioria, representando 85% dos lojistas, ante 15% dos homens. Esse ponto se mostra bastante relevante a elas, pois, segundo a Rede Mulher Empreendedora, grande parte das brasileiras opta por empreender, para ter mais flexibilidade de horários e conseguir conciliar trabalho com família, e no Elo7, por exemplo, 62% dos vendedores afirmaram ter filhos.

Ainda sobre flexibilidade e conciliar vida profissional e pessoal, o levantamento revelou também que os empreendedores criativos do Elo7 têm buscado mais qualidade de vida e, por tal motivo, têm apostado nas vendas online. 80% responderam que ter um negócio digital é interessante para poder trabalhar com o que gosta, 79% para poder trabalhar de casa, 73% ter um horário mais flexível, 63% estar mais perto da família, e 61% para poder ser o próprio chefe.

O fator idade também fica de lado no Elo7, onde todos têm as mesmas oportunidades. A porcentagem de pessoas com mais idade, que vêem no Elo7 uma forma de continuar no mercado, por exemplo, está em 23% entre os que têm 50 anos ou mais, 31% têm de 40 a 49 anos, e 33% têm entre 25 e 29 anos.

E quando o assunto é onde estão e de onde trabalham, nada de fronteiras ou impedimentos. Qualquer limitação passa bem longe do marketplace, que conta com lojistas em cerca de 3500 cidades do Brasil, 36% atuando do interior do estado – número acima da média dos empreendedores do mercado em geral, que é de 24%.

Ainda falando sobre os lugares de onde os empreendedores do Elo7 atuam, mas agora de forma mais específica, 75% disseram que trabalham de casa mesmo, e 83% afirmaram que trabalham sozinhos, número bem acima da média do mercado em geral, que está em 55% – o que significa que 8 em cada 10 empreendedores do Elo7 ficam encarregados de cuidar da divulgação da empresa, do marketing e da compra de materiais.

Vendas online – 62% dos vendedores do Elo7 disseram que comercializam seus produtos só pela internet. Para 49% deles, as vendas do negócio digital representam a principal fonte de renda, e para 40%, são uma renda extra – o que destaca a importância do Elo7 aos produtores de itens autorais. No mercado em geral, a porcentagem de empreendedores que têm seu negócio digital como principal fonte de renda não passa de 25%. A maioria deles, 59%, vende online para obter apenas uma renda extra.

Como os empreendedores do Elo7 trabalham com itens autorais, personalizados e, muitas vezes, feitos à mão, acabam desprendendo muito mais tempo na confecção e divulgação dos produtos, que os vendedores do mercado em geral. Com isso, o Elo7 se faz cada vez mais presente – e se mostra fundamental – por oferecer suporte em questões administrativas e de marketing, por exemplo.

Esse levantamento – que traz à tona diferenciais dos empreendedores do Elo7, e áreas nas quais é interessante eles receberem mais suporte -, é mais uma ação dentre as várias do Elo7 para identificar e desenvolver mais soluções que possam otimizar ainda mais a rotina desses profissionais. Desde o início da pandemia, por exemplo, a empresa investiu em relatórios mensais de consumo, para nortear os lojistas, intensificou o número de lives, treinamentos e a produção guias e posts no blog sobre marketing para ajudar todos a se adequarem a esse novo momento do varejo online, e atenderem a demanda dos mais de 24 milhões de visitantes/mês do Elo7.

E os artesãos que estavam acostumados a vender seus produtos nas tradicionais feiras de artesanato, também puderam contar com o suporte do marketplace. Gratuitamente, o Elo7 passou a oferecer páginas online na plataforma para esses eventos, e as tradicionais barraquinhas se tornaram lojas virtuais – garantindo o sustento desses microempreendedores, e propagando a cultura local.

Para Carlos Curioni, CEO do Elo7, é fundamental não só apresentar opções para vendas online aos que trabalham com produtos criativos, mas também auxiliá-los a compreender o mercado, traçar estratégias, e oferecer a eles ferramentas e conhecimento para eles desbravarem esse ambiente digital da melhor maneira possível. “A internet proporciona inúmeras facilidades aos lojistas. Mas para muitos, lidar com ela não é fácil. E é aí que nós entramos, para contribuir com soluções”, conclui.

*a pesquisa realizada pela Opinion Box entrevistou 1287 pessoas entre os dias 09 e 15 de março de 2021

Sobre o Elo7 – Fundado em 2008, o Elo7 é um marketplace de produtos criativos e autorais. Atualmente, o site recebe 24 milhões de visitantes ao mês em busca de produtos únicos para celebrar seus momentos mais especiais ou simplesmente personalizar sua casa e estilo de vida. No Elo7, nossos usuários encontram 7 milhões de produtos organizados em centenas de categorias distintas e produzidos sob encomenda ou pronta entrega por 130 mil empreendedores criativos presentes em 3.7 mil cidades de todo o Brasil.
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também vai gostar de: