Startup é líder em recrutamento com base em inteligência artificial e machine learning no Brasil

Sistema aprende com os padrões de seleção das empresas para ranquear os candidatos mais adequados para cada vaga

Redação 12/11/2018
Redação 12/11/2018

Fundada em outubro de 2015 por quatro colegas de trabalho, a Gupy oferece uma plataforma que digitaliza todo o processo de recrutamento. Por meio de um aprendizado constante, graças à tecnologia de Inteligência Artificial, o algoritmo aprende com os padrões de seleção das empresas para ranquear os candidatos de perfil mais adequado para cada vaga. Utilizando IA, mas também People Analytics para fazer gestão dos candidatos, das vagas e ter uma triagem mais automatizada, a HRtech tem como objetivo tornar mais eficientes os processos de recrutamento e melhorar a experiência de candidatos, gestores e profissionais da área de RH durante esses processos.

Com grandes clientes como a Kraft Heinz e a Somos Educação e atuação em oito países, a plataforma disponibiliza uma triagem de currículos que reduz 70% do tempo de esforço operacional. “Uma empresa cliente da Gupy aumentou a contratação de um perfil específico de vaga em 185% após o uso do sistema. Isso significa que os candidatos mais bem ranqueados pelos algoritmos eram tão alinhados que a empresa abriu novas posições para poder absorver aquele potencial”, comenta Mariana Dias, cofundadora da Gupy.

Apesar de ser uma empresa especializada no recrutamento com base em Inteligência Artificial e People Analytics, a Gupy não tem o intuito de substituir o contato pessoal existente em uma entrevista. “A importância do olho no olho entre candidatos e gestores, até hoje, não pode ser substituída por nenhuma máquina ou inteligência artificial que, na verdade, são aliados nesse processo. Nosso objetivo está em automatizar a etapa anterior a esse contato, mostrando de forma simples e rápida quais são os candidatos nos quais a empresa deve investir seu tempo em convocar para uma conversa presencial ou aprová-lo para a próxima etapa”, explica Mariana.

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.