Transformação Digital e o Ágil podem impulsionar a lucratividade da empresa após a Black Friday

As relações, serviços, produtos, marketing e compras estão cada vez mais digitais. E essa mudança de comportamento do mercado e da economia está gerando uma verdadeira reviravolta em muitas empresas. Por isso, não há outro caminho se não o da atualização para sobreviver neste novo mundo onde quem não é digital não é visto. A exemplo da Black Friday, todo esforço tecnológico, envolvimento humano e engajamento podem ser mantidos ao longo do ano por uma empresa se houver transformação digital e Ágil com mudanças estruturais da companhia.

“Uma empresa pode impulsionar as vendas após a Black Friday tanto quanto acontece durante a campanha, talvez consiga até manter os produtos com preços mais acessíveis se reduzir o custo de toda a operação. Para isso, é necessário criar uma cultura propícia para a inovação, revisão do modelo de gestão, de governança adaptativa e, aí sim, uma vez fundamentada, terá os talentos para trabalhar o digital e o Ágil continuamente”, explica Heitor Roriz, CEO da Massimus, empresa que se tornou uma das principais referências brasileiras quando se trata de Scrum Agile, com 13 anos de atuação no mercado nacional e internacional.

E, embora se fale muito em transformação digital, onde o foco principal é usar a tecnologia com automação de processos e reduzir custos operacionais de forma drástica, é a transformação Ágil que atuará auxiliando com métodos, processos e frameworks para criação de produtos digitais com mais eficiência, minimizando o time to market de um novo produto, fazendo ele adaptável às mudanças de mercado e de comportamento dos clientes.

Roriz –também mestre em Mestre em Tecnologia da Informação pela Universidade de Stuttgart, na Alemanha- ressalta que as empresas em expansão, com aumento dos lucros, são exatamente aquelas que trabalham com crescimento exponencial, tendo preços competitivos, suporte e atendimento diferenciado para cliente, além de uma excelente experiência de compra online. E como isso é possível? Através da transformação, aquela que atinge vários aspectos do negócio, desde tecnologia, até processos, métodos, frameworks, padrões, gestão, governança, cultura e estrutura organizacional.

Assim acontece durante a Black Friday, megapromoção começou timidamente no Brasil em 2010 e vem a cada ano tomando grandes proporções. Nas últimas edições, muitos varejistas e e-commerces relataram mais vendas durante a campanha do que no Natal, que até então era considerada a melhor data de faturamento para a maioria dos segmentos.

“A concorrência por vendas e exposição de marcas e produtos é acirrada, e fazer uma pesquisa e um comparativo de preços acontece em apenas um clique. As margens também estão cada vez menores e os custos operacionais cada vez maiores, comenta o CEO da Massimus.

Existe uma base que sustenta todas as mudanças necessárias para a companhias se adequarem com os competidores da nova economia, e esse alicerce é a chamada transformação organizacional. Não haverá outras transformações com o sucesso esperado se o modelo de governança, gestão e cultura da empresa não forem adequados para os padrões do século XXI.

Uma realidade que notoriamente ganhou destaque durante a pandemia e permanecerá é o comércio online, um exemplo de transformação com impacto organizacional. E, para se ter ideia, no Brasil o e-commerce registrou crescimento de 47% somente no primeiro semestre, a maior alta em 20 anos segundo dados da 42ª edição do Webshoppers Ebit|Nielsen, em parceria com a Elo. “Para muitas empresas, que tiveram essa oportunidade, foi imprescindível se transformar e se adaptar para não encerrar as atividades”, lembra Roriz.

Massimus atua há mais de uma década com Transformação Ágil, sendo pioneira em oferecer treinamentos oficiais de métodos ágeis e abordar temas de transformação organizacional. São mais de 10 mil profissionais formados e centenas de empresas em todo território nacional, América Latina, Europa, Estados Unidos e Índia. “Nossa missão é humanizar e transformar o mundo corporativo capacitando profissionais através de treinamentos de altíssima qualidade que envolvem os últimos conceitos de Transformação Organizacional, gestão estratégica e governança adaptativa. Assim, prepararemos empresas e, consequentemente, impactaremos a sociedade guiando-a para a Nova Economia”, finaliza Roriz.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também vai gostar de: