Última edição Edição 263 March 2017 Assine

Nunca tive uma oportunidade! Será?

Por Marcelo Ponzoni 08/10/2013
Por Marcelo Ponzoni 08/10/2013

por Marcelo Ponzoni

Será que isto – a falta de oportunidade – existe para algum ser humano nesta vida? Será que, em algum momento, em algum lugar, não houve uma situação em que você pudesse ser prestativo e, assim, causar uma percepção positiva a alguém? Será que nunca ninguém pediu ajuda para você e, nesse momento, você poderia mostrar o quão prestativo você poderia ser? Será que você nunca esteve próximo de um problema com o qual ninguém quisesse se envolver porque era muito trabalhoso e não ia ganhar nada com aquilo além de um simples parabéns? Será que tudo o que você viu até hoje estava tão bom que você não podia melhorar um pouco? Será que ninguém pediu um favor para você e poderia ter sido surpreendido com uma atitude inusitada?

Acredito que estamos rodeados diariamente de inúmeras oportunidades, que geram outras oportunidades, as quais, por sua vez, geram outras. O que muda é como estamos preparados diante das oportunidades e o quanto realmente queremos fazer daquela oportunidade a maior de nossas vidas. Não me recordo da quantidade de entrevistas que agendei para estagiários que não apareceram e até sumiram; das vezes que solicitei tarefas que foram tratadas com displicência e descomprometimento; das vezes que abri todas as portas e não passaram nem pelo batente; dos pedidos em que nem a função mais primária foi suficientemente satisfatória.

A grande verdade é que falta vontade, mas vontade de verdade, aquela que chega a lacrimejar os olhos, aquela que chega aos limites do corpo, aquela que só os verdadeiros vencedores conhecem. Vontade é algo que não se mede, a que não se dá peso, é algo sem limites, sem barreiras, sem fim. É algo grandioso que não cabe em lugar algum, que rompe qualquer desafio por maior que possa parecer, que vence o negativo, o pessimismo, os paradigmas e as crenças, que faz de uma pequena oportunidade a maior de todas, que transforma ambientes e pessoas, que destrói razões e preconceitos, que prova com a vida toda subestimação e descrença.

Vontade é atitude, é ter força, raça, sangue nos olhos. É a repulsa à acomodação, à preguiça, ao fácil, à moleza. Vontade é ajudar, e não esperar ajuda. É empurrar, e não deslizar. É lutar, e não assistir. É vencer o medo, e não se esconder dele.

Será mesmo que temos pouca ou nenhuma oportunidade? Ou estamos covardes diante delas? Será que preferimos um esforço extra ou o conforto de algumas horas a mais de sono? Será que podemos nos superar em várias atividades ou só temos a capacidade de fazer o básico?

Abra os olhos. Quem sabe você tem muito mais oportunidade do que imagina!

Marcelo Ponzoni é publicitário e diretor-executivo da agência Rae,MP, que atua há 23 anos no mercado; e autor do livro Eu só queria uma mesa, da Editora Saraiva. (11) 5070-1294 – marcelo@raemp.com.br www.raemp

Autor

  • Marcelo Ponzoni

    Publicitário e diretor-executivo da agência Rae,MP, que atua há 26 anos no mercado. Autor do livro "Eu só queria uma mesa", da Editora Saraiva. (11) 5070-1294 - marcelo@raemp.com.br - www.raemp.com.br

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.