Última edição Edição 262 January 2017 Assine

Quanto você é capaz de suportar?

Por Marcelo Ponzoni 16/08/2012
Por Marcelo Ponzoni 16/08/2012

Por vezes, não adianta acionar o melhor motoboy da cidade. Mesmo com todo esforço operativo, o tom de voz do cliente, do outro lado da linha, é de impaciência. Montar e gerir um negócio exige, pois, dedicação, disciplina e, principalmente, resistência à pressão. Afinal, por mais que sejamos cuidadosos e competentes, pode sempre faltar um colaborador qualificado, um equipamento, dinheiro ou, simplesmente, tempo!

Há quem acredite que o empreendedor carrega, atrás da orelha, um botão de liga e desliga. Depois do dia de trabalho estafante, ele se esquece dessas atribulações e vai jogar tênis ou praticar natação. Assim, somos vistos como magos ou feiticeiros, capazes de solucionar problemas e controlar emoções. 

Muitas vezes, a porta de minha sala se abre e surge um colaborador com ar preocupado. Ele verbaliza o problema e, logo, parece aliviado. Acredita piamente que o líder do grupo vai dar um jeito na situação. Por um lado isso é magnífico. Significa que inspiro confiança. Por outro, ganho mais uma tarefa, mais uma responsabilidade. A pressão aumenta.

Existe um jeito de fazer diferente? Ora, de fato, o gestor competente pode dividir atribuições e liberar-se para atividades de planejamento, criação e inovação. No entanto, é certo que ele ainda terá que tomar decisões, todos os dias. Empreendedores que reclamam desse fardo parecem não compreender o preço da autonomia.

Fazer vingar um negócio não é fácil. Uma empresa precisa produzir, mas isso não é tudo. Deve estabelecer relações, negociar, fazer seu marketing, formar seu pessoal, inovar, prestar atenção à concorrência e fazer com que as receitas excedam as despesas.

A realização do sonho é a meta do empreendedor. E, veja bem, realizar um sonho é diferente de sonhar. Sonho é vontade, é idealismo. Empreender é transformar essa inspiração em realidade por meio de atos e escolhas, ou seja, do livre arbítrio.

Surge, então, uma pergunta: você é capaz de lidar com a pressão? Se você simplesmente não tem disposição para suportar a força contrária, opte por ser um liderado. Se você quer fazer do seu jeito, defina aonde quer chegar e prepare-se para suportar a pressão correspondente.

Seguem cinco atitudes fundamentais de quem sabe administrar a pressão:

 – não prometa o que não pode cumprir;
 – planeje seus passos e prepare-se para assumir desafios;
 – administre, mas saiba delegar funções e responsabilidades;
 – saiba dosar ousadia e prudência;
 – tenha sempre um plano B, mesmo para os pequenos projetos.

O valor do desafio

Prefira não desafiar uma pessoa determinada. Provavelmente você vai perder.

Acredito que você já ouviu essa afirmação. E ela faz sentido. As pessoas realmente determinadas ampliam seus limites de resistência, ou seja, tornam-se mais capazes de suportar a pressão.

Convém lembrar que a pressão pode ser encarada como energia associada a um desafio. É combustível. É gasolina. E pode ser utilizada pelo empreendedor: sua atenção se redobra, os dentes se apertam e a garra se intensifica.

Quem se vê como uma empresa – um João S/A, uma Maria Ltda, um Carlos ME – modifica sua percepção sobre si mesmo e, no esforço para concretizar seu projeto, se habilita a suportar ainda mais pressão.
O ex-presidente norte-americano John Kennedy costumava repetir uma frase formidável sobre o assunto: “Coragem é manter a classe sob pressão”.

Ele queria dizer que a determinação precisa ser acompanhada de serenidade. Cabe, portanto, completar este pensamento com um trechinho da letra de “Desesperar jamais”, de Ivan Lins.

Desesperar jamais
Aprendemos muito nesses anos
Afinal de contas não tem cabimento
Entregar o jogo no primeiro tempo
Nada de correr da raia
Nada de morrer na praia

Na hora da pressão, portanto, respire fundo e reflita sobre seus propósitos, sonhos e objetivos. Se aguentar firme, vai avançar muitas casas no fantástico jogo da vida.

Autor

  • Marcelo Ponzoni

    Publicitário e diretor-executivo da agência Rae,MP, que atua há 26 anos no mercado. Autor do livro "Eu só queria uma mesa", da Editora Saraiva. (11) 5070-1294 - marcelo@raemp.com.br - www.raemp.com.br

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.