Convênios beneficiam setores de cerâmica, móveis e vestuário

redacao 16/07/2013
redacao 16/07/2013

O Sebrae em Alagoas, o governo do estado e a Federação das Indústrias do Estado de Alagoas (FIEA) assinaram nesta segunda-feira (15) convênios para os segmentos de cerâmica, móveis e vestuário. O objetivo é melhorar a qualidade e produtividade dos pequenos negócios do setor cerâmico e dar apoio técnico e tecnológico às empresas pertencentes ao setor de móveis, esquadrias e pequenas marcenarias de Maceió.

A parceria foi firmada pelo secretário de Estado do Planejamento e do Desenvolvimento Econômico, Luiz Otávio Gomes, o presidente da Federação das Indústrias do Estado de Alagoas (FIEA), José Carlos Lyra e o superintendente do Sebrae em Alagoas, Marcos Vieira, com o Sindicato da Indústria de Marcenaria, Móveis e Esquadrias do Estado de Alagoas (Sindmarc) e o Sindicato da Indústria Cerâmica do Estado de Alagoas (Sindicer). 

Associados do Sindmarc serão beneficiados com aproximadamente R$ 60 mil e, do Sindicer, com cerca de R$150 mil. Os recursos devem ser aplicados em ações de capacitação, gestão, melhoria de infraestrutura, entre outras ações. “O setor de cerâmica tem evoluído muito nos últimos anos, embora atualmente estejamos passando por uma crise em virtude da entrada de produtos dos estados vizinhos, como Sergipe e Pernambuco. Essa parceria vai nos ajudar a desenvolver maneiras de aumentar a nossa produtividade e, consequentemente, elevar nossa competitividade”, afirmou Frederico Gondim, presidente do Sindicer. 

De acordo com Marcos Vieira, os convênios são importantes para a economia do estado, uma vez que as empresas locais vêm sofrendo com a concorrência desleal de empresas que vêm de fora e conseguem trazer produtos a preços muito mais competitivos, por diversos motivos. “Um dos problemas das empresas locais é a informalidade. Precisamos combatê-la com ações fiscalizatórias do governo e convencer os empresários de que o ambiente legal para o fortalecimento dessas empresas já é outro. Precisamos mostrar para esses empreendedores que há caminhos mais saudáveis de trabalhar dentro do aspecto legal”, afirmou o superintendente do Sebrae em Alagoas.

Informações Agência Sebrae

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.