Empreendedor - negócio criativos, inovadores e rentáveis

EMP 261 site Última edição Edição 261 December 2016 Assine

Empresa incubada cria programa de rastreamento de tilápias

redacao 27/09/2011
redacao 27/09/2011

Processo garante ao consumidor informações sobre a qualidade e a procedência do produto

A tilápia produzida pela Associação dos Aquicultores do Apodi (Aquapo) passará a ser rastreada. O trabalho, semelhante ao que já é feito na fruticultura e com a carne bovina, garante ao consumidor informações precisas sobre a qualidade e a procedência do produto. A iniciativa está sendo viabilizada pelo Sistema Brasileiro de Rastreabilidade do Pescado (Sibrap), desenvolvido pela pequena empresa do Vale do Açu (RN), Aquabio Aquicultura.

O Sibrap é um programa de computador de apoio a aqüicultura. Sua aplicabilidade está em fase de teste na Aquapo, empresa vinculada à Incubadora do Agronegócio de Mossoró (Iagram), da Universidade Federal Rural do Semi-Árido (RN). Ele será disponibilizado para os demais produtores do país em maio de 2012. “Todo o pescado produzido pela associação irá receber um lacre e uma etiqueta impermeável e autocolante que vão possibilitar o rastreamento”, explica Francisco Pedro Guilherme Neto, criador do Sibrap.

Para ter acesso ao Sibrap, o produtor terá que se cadastrar no site e assinar um termo de adesão – o sistema é 100% via internet. Com uma senha, ele insere semanalmente as informações referentes ao cultivo e à captura dos organismos aquáticos: quem é o produtor/pescador, espécie, procedência do pescado, tipo e método de cultivo, insumos e medicamentos utilizados.

“A rastreabilidade não garante a qualidade, mas a procedência. Agrega valor ao produto”, alerta Francisco. O software permite a inserção de dados diferenciados, como o método de abate do peixe. “No Oriente Médio, os consumidores não comem alimentos de origem animal abatidos por asfixia. Também é possível saber se o produtor polui ou não o meio ambiente, com o descarte das vísceras do peixe”, ressalta.

O empresário conta que teve apoio do Sebraetec – programa que garante a acesso à inovação para pequenas empresas – para chegar à fase de teste da ferramenta online. “Não tinha condições de arcar sozinho com os gastos para uma nova versão do software. A instituição me colocou em contato com uma empresa de tecnologia em Recife (PE) e pagou parte dos custos operacionais”, destaca. Em breve, o consumidor que tiver celular tipo Iphone poderá fazer a leitura da etiqueta ainda no supermercado.

Para Geraldo Vicente da Costa Neto, gestor de produção da Aquapo, “com a disponibilidade de informações de forma facilitada, todos vão sair ganhando, principalmente o consumidor”. De acordo com ele, o sistema representa um avanço, já que anteriormente o controle das informações era feito no papel. Atualmente, a Aquapo conta com 37 sócios, sendo 11 ativos, que produzem cerca de sete a oito toneladas de tilápia por mês. A maior parte da produção segue para a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).
 

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.