Endeavor ajudou a gerar mais de R$ 2 bi em receitas anuais e 20 mil empregos

redacao 06/05/2014
redacao 06/05/2014

por Mônica Pupo

A Endeavor é uma das principais organizações internacionais sem fins lucrativos destinada ao fomento do empreendedorismo, atuando na mobilização de organizações públicas e privadas e no compartilhamento de conhecimento prático e de exemplos de empreendedores de alto impacto para fortalecer a cultura empreendedora. “Acreditamos que o empreendedorismo é o motor de mudança que o País precisa para crescer e se fortalecer. Gosto de dizer que a Endeavor é o plural de sonho. É a dinâmica do coletivo. É paixão por pessoas, não só por negócios. É um ambiente de troca e confiança mútua. É pra quem sonha grande e acredita que podemos transformar o Brasil em uma referência mundial em empreendedorismo”, declara Marcos Mueller, coordenador da instituição em Santa Catarina.

No Brasil desde 2000, a Endeavor já ajudou a gerar mais de R$ 2 bilhões em receitas anualmente e mais de 20 mil empregos diretos através de programas de apoio a empreendedores; e a capacitar mais de 2 milhões de brasileiros com programas educacionais presenciais e a distância.

A ideia de trazer a instituição para o Brasil surgiu após uma conversa entre Beto Sicupira – renomado empreendedor brasileiro – e Linda Rottenberg, no fim da década de 1990. Na época, ela estava começando a transformar em realidade o seu sonho de construir uma organização que ajudasse a promover a cultura empreendedora nos países em desenvolvimento. A Endeavor já possuía operações recentes no Chile e Argentina.

Encantado com a ideia, Sicupira convidou seus sócios, Jorge Paulo Lemann e Marcel Telles, a se juntarem à iniciativa – e encontrou na jovem Marilia Rocca a pessoa ideal para empreender a iniciativa no País. Assim, no dia 16 de junho de 2000, a Endea-vor inaugurou oficialmente as suas operações no Brasil.

Treze anos se passaram desde então e hoje a entidade está presente em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre, Florianópolis e Recife. “Além disso, formou uma rede de centenas de mentores e se tornou responsável pelos principais programas de educação empreendedora do País e por levar a mensagem do empreendedorismo para milhões de brasileiros”, enfatiza Mueller. Atualmente, a organização tem escritórios em 18 países.

A importância da Endeavor para os brasileiros torna-se ainda mais primordial em momentos como o atual, em que o País se vê cercado de oportunidades e nos investidores, principalmente por conta de eventos que estão por vir, a exemplo da Copa do Mundo e Jogos Olímpicos. Segundo o IBGE, atualmente existem 30 mil empresas de alto impacto, que crescem mais 20% ao ano e que são responsáveis por 57% dos empregos gerados, num universo de 2 milhões de empresas brasileiras. “Ou seja, ainda temos muito a fazer. E é nesse cenário que a Endea-vor trabalha, identificando e selecionando empreendedores grandes enquanto pequenos, com visão, sonho grande, uma capacidade de criar algo novo e de botar pra fazer sempre com muito brilho nos olhos.”

Por isso, a entidade percorre o Brasil em busca de empreendedores, realizando um trabalho árduo e rigoroso que envolve mais de 300 mentores que têm a missão de identificar, selecionar e potencializar esses talentos. Atualmente, a Endeavor está com 58 empreendimentos. “Através dessas histórias que ajudamos a escrever, adquirimos um conhecimento riquíssimo sobre empre endedorismo, que temos a missão de disseminar para toda a sociedade, por isso traduzimos este conhecimento nas dezenas de cursos programas e eventos que realizamos, influenciando o ambiente”, conta Mueller.

Uma das ferramentas mais importantes da organização é o “Bota pra Fazer”, que consiste numa metodologia baseada em conteúdo prático e vivência empreendedora e que está sendo implementada nas principais universidades do País. Recentemente, também foi lançado um novo portal que concentra informações relevantes para o brasileiro que empreende no seu dia a dia ou que sonha em empreender.

No entanto, fomentar o empreendedorismo num país repleto de desigualdades e injustiças nem sempre é tarefa fácil. Segundo a pesquisa “Empreendedorismo nas Universidades”, realizada pela Endeavor, mais de 60% dos jovens universitários brasileiros querem empreender seu próprio negócio. “O que percebemos como um grande desafio para o crescimento qualitativo da cultura empreendedora é o despreparo e a ineficiência do ambiente, ou seja, existe muita vontade, mas pouca ação. Dos 60%, apenas 38,1% investem seu tempo em capacitação para empreender e mesmo esse pequeno grupo que busca capacitação se sente despreparado, pois grande parte dos cursos preparatórios não tem o contato com o empreendedorismo na prática”, conta Mueller.

Além das deficiências na educação, outro ponto que preocupa o desenvolvimento do empreendedorismo no Brasil é o ambiente regulatório, a burocracia para empreender e o regime tributário desbalanceado. “Estes são, com certeza, desafios importantes para construirmos um país mais empreendedor.”

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.