4 Dicas para ter sucesso com uma franquia home-based

As microfranquias oferecem modelos de negócios que podem ser operados em casa, mas para ter sucesso são necessários planejamento e disciplina

Portal Sua Franquia 24/08/2017
Portal Sua Franquia 24/08/2017

Gerir uma franquia home based possui muitos pontos favoráveis, porém o sucesso está atrelado às atitudes do empreendedor. Entre os aspectos positivos desse modelo de empreendedorismo está o sonho de conciliar o trabalho com a vida pessoal, poder fazer seus próprios horários, além de requerer menor investimento para iniciar a operação e não precisar arcar com despesas de um escritório ou ponto comercial.

Com isso, as unidades home based das marcas franqueadoras movimentam no país cerca de R$ 406,4 milhões em faturamento. Segundo a Sociedade Brasileira de Teletrabalho e Teleatividades, e a International Telework Academy, 12 milhões de trabalhadores brasileiros  já atuam em sistema home based. Além disso, em paralelo, uma pesquisa da SAP Consultores Associados, feita com 200 companhias, aponta que 36% das empresas brasileiras adotam práticas de home office, sendo 75,12% só em São Paulo. Mais informações você encontra no portal Sua Franquia.

De acordo com Pedro Almeida, consultor da Franchise Solutions, os chamados modelos home-based, estão de fato crescendo e já representam uma grande parte da economia nacional e são promissores. “É preciso disciplina e trabalho por parte do empreendedor para que o sonho de ter um negócio de sucesso se torne realidade”, alerta.

A ERA – Expense Reduction Analysts é uma rede de franquias inglesa que opera nesse modelo de negócios. “O formato de franquia home-based tem, dentre outras, as vantagens da melhora de qualidade de vida dos empreendedores, visto que não há necessidade de deslocamentos diários e traz autonomia na administração do tempo. E oferece também a possibilidade de trabalhar com um mínimo de funcionários (em muitos casos nenhum). A chave do sucesso está na identificação do negócio que melhor alinhar-se com seu perfil profissional, somada a muita organização e dedicação”, aponta Fernando Macedo, CEO da marca no Brasil, a qual requer investimento inicial total de cerca R$ 150 mil.

Outra rede de franquia que também oferece a possibilidade de trabalhar em casa é a Revista Território Feminino. Recém-nascida no mercado de franchising, a rede já iniciou sua atuação dessa forma e atualmente possui 5 unidades próprias em operação. O franqueado enfatiza exclusivamente na venda de espaços da revista para os empresários e celebridades da região onde atua. A rentabilidade do negócio é alta, cerca de 60%, mediante o investimento inicial de R$65 mil. Porém, segundo André Oliveira, sócio-diretor da marca, para alcançar sucesso no negócio é necessário ter muita disciplina, traçar metas diárias e objetivos a médio e longo prazo.

Antenada a essa tendência, a English Talk, rede de ensino de inglês para adultos, criou o English Talk Private, um modelo home based que disponibiliza a tecnologia e o método da empresa para professores de inglês darem aulas particulares. Para isso, é necessário um investimento inicial de cerca de R$12 mil.

De acordo com César Lucchesi, diretor da English Talk, a ideia do projeto é fortalecer o micro e pequeno empreendedor para que ele se torne um profissional completo e, ao mesmo tempo, possua uma rotina flexível, que o permita dar conta de outros projetos. Nesse sentido, Lucchesi separou algumas dicas essenciais para garantir o sucesso do modelo home based:

1) Crie uma rotina

Em primeiro lugar, é preciso ter em mente que o home based configura um trabalho e deve ser levado a sério. Assim, é importante que haja horários fixos de trabalho, incluindo o tempo de almoço, a fim de gerar uma disciplina cotidiana que, aos poucos, se transformará em costume. “É preciso lembrar ainda que não é porque se trabalha em casa que se deve trabalhar o tempo todo. Um profissional carregado torna-se improdutivo, portanto é importante deixar as tarefas restritas ao tempo já delimitado pelo empreendedor”, pontua o executivo.

2) Aproveite a flexibilidade

O grande trunfo deste modelo de trabalho é a possibilidade de limitar o horário de trabalho de maneira que seja possível dar conta de outros projetos profissionais. Com isso, o trabalho passa a permitir melhor qualidade de vida e percepção de sucesso.

3) Prepare o ambiente

Um ambiente específico e bem preparado é fundamental para que o trabalho flua, pois evita distrações e estimula a proatividade. Além disso, lá ficarão concentrados todos os instrumentos necessários, desde uma cadeira e mesa confortáveis, até os materiais de ensino e cronogramas de aulas. “Uma boa dica, caso não more sozinho, é conversar com as pessoas que dividem o teto com você e traçar limites entre os ambientes da casa para que o expediente não seja interrompido”, completa.

3) Trace metas

Nenhum trabalho avança quando não há alvos claros e definidos. Aqui, entram desde o planejamento de tarefas diárias, até planejamentos a médio e longo prazo, por exemplo, em relação ao faturamento que se deseja alcançar e no que esse valor será investido.

4) Organize as finanças

Traçadas as metas, é hora de organizar as finanças para que os objetivos sejam alcançados. Em primeiro lugar, é preciso preocupar-se com o capital de giro do negócio – quantia de dinheiro que não deve ser mexida. De acordo com o Sebrae, o fluxo de caixa necessário para tocar um trabalho home office é baixo, pois não há muito gasto com pessoal e manutenção, mas é preciso que ele exista para suprir qualquer despesa não planejada.

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.