Geração Y foca em franquias devido à idependência financeira associada ao suporte técnico

redacao 12/12/2011
redacao 12/12/2011

Geração Y foca em franquias como nicho de negócio devido à idependência financeira associada ao suporte técnico

Os jovens querem empreender. Os integrantes da chamada Geração y buscam cada vez mais serem donos do próprio negócio e voltam a atenção para um outro tipo de nicho empresarial: a franquia. De acordo com dados da consultoria Global Entrepreneurship Monitor, o índice de empresários brasileiros entre os 18 e 34 anos alcançou a marca de 52% do total.

Para a presidente da ABF-Rio (Associação Brasileira de Franchising seccional Rio de Janeiro), Fátima Rocha, as franquias funcionam muitas vezes como entrada para no universo empresarial. Entre 2001 e 2009, o total de redes de franquias no País avançou de 600 para 1.643, conforme dados da entidade. Durante esse período, o faturamento registrado no setor passou de R$ 25 bilhões para R$ 63 bilhões.

Segmentos como alimentação, moda e beleza são os que geralmente despertam mais interesse na geração y. A diretora executiva da rede MegaMatte tem uma explicação para esse interesse. Segundo ela, os jovens buscam negócios já consolidados e com um padrão definido de operação. “Isso facilita muito para quem nunca empreendeu. Além disso, as franquias oferecem a independência de um negócio próprio, com o suporte técnico, estratégico e de gestão vindo de uma marca estruturada e conceituada no mercado”.

De olho nesta geração, a Four Style, marca carioca de moda fitness, intensifica sua busca por franqueados. A empresa entrou no franchising no final de 2010 e tem como perfil pessoas com vibração, atitude, movimento e gostem de práticas esportivas. “Buscamos candidatos a franqueados que tenham espírito empreendedor e dinamismo. Também é fundamental que tenham habilidade para lidar com o público, boa capacidade gerencial, administrativa, financeira e de relacionamento. O mercado requer pessoas disciplinadas, para cumprir normas, regras e métodos de trabalho eficientes”, avisa.

Mas a presidente da ABF-Rio alerta, os jovens devem conter a ansiedade para não errarem na escolha e se deslumbrarem pela primeira oportunidade que virem pela frente. O consultor em franchising, Alain Guetta, aponta algumas diretrizes para quem pensa em investir no seu próprio negócio:

* não firme negócios por impulso

* procure uma franquia que tenha a ver com o seu estilo de vida, para que o trabalho seja prazeroso

* iniciar um negócio como um plano de carreira e traçar metas para o futuro

* tornar-se um empreendedor não significa trabalhar menos. Apesar de a franquia oferecer diversas vantagens, o franqueado tem de estar à frente da sua unidade sempre

* a paciência e a persistência são fundamentais. Todo o negócio tem seu período de maturação e uma franquia não foge à regra

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.