Inadimplência registra alta de 8,55% em julho e cresce pelo sexto mês

redacao 15/08/2011
redacao 15/08/2011

Inadimplência registra alta de 8,55% em julho e cresce pelo sexto mês consecutivo, mostra levantamento da CNDL

No mês de julho, a inadimplência do consumidor registrou alta de 8,55% quando comparado ao mesmo período de 2010, aponta a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL). Esta foi a sexta elevação seguida nessa base de comparação em 2011, o que sugere cautela ainda maior por parte de lojistas e consumidores para o restante do ano, em face do já esperado encarecimento do crédito, em função dos juros altos, e do cenário inflacionário, que contribuem para a redução do poder de compra e o aprofundamento da inadimplência do consumidor.

Na comparação com o mês de junho, o número apresenta uma leve queda da inadimplência de 0,91%. O resultado pode ser explicado pela proximidade do mês de julho com o calendário de datas comemorativas do segundo semestre, como Dia dos Pais e Dia das Crianças, fato que contribui para que os consumidores busquem honrar seus débitos para presentearem novamente, explica a CNDL.

De acordo com números do SPC Brasil, nos sete primeiros meses de 2011 a inadimplência acumulou alta de 4,91%. Segundo a entidade, isso ocorre, sobretudo, em razão do ciclo de aperto monetário empreendido pelo Banco Central e a consequência da aplicação contínua dessas medidas no custo médio do crédito.

Recuperação de crédito

Os números de cancelamento de registros, que dão medida ao nível de recuperação de crédito no varejo, foram positivos em julho, apresentando uma forte alta de 9,14% ante o mesmo mês de 2010, resultado duas vezes maior que o registrado em junho, quando o índice de cancelamentos apontou elevação de 4,25% nessa mesma base de comparação.

O maior volume de cancelamentos também decorre do cenário aquecido de vendas, uma vez que o consumidor tem de estar adimplente para manter seu consumo nas compras a prazo.

 

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.