Instituto Nexxera chega aos 10 anos de apoio a diferentes ações sociais

Redação 06/07/2017
Redação 06/07/2017

A velha máxima popular de que uma andorinha só não faz verão pode ser perfeitamente aplicada à atuação desenvolvida pelo Instituto Nexxera, braço de responsabilidade social do Grupo, que está às portas de completar 10 anos de atuação. Nesse período, o instituto fortaleceu uma determinação que sempre esteve presente no DNA da empresa e seus investidores, o da inserção social na comunidade, com o desenvolvimento de ações de incentivo ao esporte, a qualificação profissional e à cultura.

No início os projetos sociais em comunidades necessitadas incluíram a formação de escolinhas de futebol, e incentivos ao voleibol. O patrocínio ao time de voleibol da Unisul, por exemplo, marcou aquele momento e outros projetos sociais foram se desencadeando a partir dali. O projeto ganhou o nome de PIPE (Programa de Inclusão pelo Esporte) e priorizou atividades socioeducativas que assegurassem espaços de convívio social, além de desenvolver talentos e potencialidades, sempre na busca de uma cidadania cada vez mais forte. Atingiu milhares de crianças e adolescentes.

Mas as demandas sociais não param, e mais além do esporte, o Instituto identificou que a demanda latente por qualificação profissional exigia novos investimentos. “Se a gente quiser transformar a sociedade temos de pensar de que forma preparar as pessoas para entrar no mercado e assumir novos desafios”, define Andrea Silva, diretora executiva do Instituto e idealizadora das ações desenvolvidas desde a sua fundação.

Indo além do esporte

Após a estreia na área de esporte vieram programas direcionados à educação e cultura, como o Aprender a Fazer, um projeto que teve por objetivo promover a formação e qualificação profissional de pessoas em situação de vulnerabilidade social, incluindo também as que necessitassem de aperfeiçoamento profissional, visando recolocá-las e mantê-las no mercado de trabalho. O sucesso da iniciativa foi tão grande que até 2016 o programa certificou mais de 1.200 pessoas através de cursos em áreas como as de informática, vendas e formação em suporte técnico.

Andreia da Silva: Preparar para novos desafios

Em 2012 foi a vez da Cultura. O Instituto Nexxera adentrou no campo fértil do Hip-Hop, lançando através da Lei Municipal de Incentivo à Cultura e sob patrocínio da Fundação Franklin Cascaes o projeto Floripa Viva Hip Hop. Mais do que oportunizar as crianças e adolescentes a vivência de uma forte expressão cultural, o projeto incluía a compreensão da dança como instrumento de desenvolvimento social, despertando ainda o espírito de equipe e a criação de valores éticos e morais. Uma outra forte linha que o Instituto investiu e ainda mantém é o projeto Troca de Ideias, onde o objetivo é debater a prevenção ao uso e comércio de drogas e bullying. Troca de Ideias, onde o objetivo é debater a prevenção ao uso e comércio de drogas, e também projetos de incentivo à mão de obra.

De acordo com Andrea Silva, foi através desses caminhos que o Instituto marcou uma forte atuação em comunidades empobrecidas da cidade de Florianópolis, contribuindo para o acesso dessas populações a bens e serviços. A inclusão social também passou a contar com a presença forte de um programa de voluntariado, o Voluntários Nexx, que somaram-se às ações de programas sociais que a empresa já realizava, como as campanhas do Agasalho e Natal. No caso específico do voluntariado, os colaboradores da empresa passaram a desenvolver ações de relevância social, como a construção de hortas, convívio com idosos, além de palestras direcionadas, que remetem às áreas de maior domínio de cada integrante do grupo.

Andrea Silva reconhece que o esforço valeu a pena e planeja novas inserções da empresa no delicado e urgente ambiente da responsabilidade social. Em pouco tempo as ações socioambientais, educacionais, esportivas e culturais desenvolvidas pelo Instituto Nexxera receberam a aprovação da comunidade e do poder público, além dos parceiros institucionais, com a obtenção de inúmeros prêmios de reconhecimento. “Conseguimos atender mais de 8.200 pessoas até o momento, em nossos programas”, comemora.

Um dos projetos que obteve uma grande repercussão foi a recente capacitação de artesãos de feiras de Florianópolis. Em parceria com o Instituto de Geração de Oportunidades de Florianópolis, capacitou-se 283 artesãos, divididos em 13 turmas, durante oito meses. O curso, de 40 horas aula, foi todo direcionado ao objetivo de otimização das vendas e atendimento ao cliente. Ao final, todos os alunos participaram de uma cerimônia de formatura e entrega de certificados.

Recentemente o Instituto lançou mais um aporte à cultura, com a divulgação de um edital que prevê incentivos, via lei municipal de retorno do ISS, em um investimento semestral de R$ 100 mil. O edital da cultura é o único que prevê aporte de recursos por esse meio na empresa, já que o Instituto é mantido 100% com o investimento social Privado do grupo, que retorna parte de seu resultado financeiro aos programas geridos pelo Instituto. “Estamos abertos aos projetos culturais da sociedade, com oportunidade para todos concorrerem dentro de um processo transparente de escolha”, conclui a diretora executiva do Instituto Nexxera.

Leia também:

Nexxera valoriza gestão do tempo para desenvolver tecnologias

Lições dos primeiros anos ajudaram a fortalecer atuação da Nexxera

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.