Empreendedor - negócio criativos, inovadores e rentáveis

EMP 261 site Última edição Edição 261 December 2016 Assine

Para Febraban, bancos estão preparados para lidar com expansão do crédito

redacao 10/12/2009
redacao 10/12/2009

O presidente da Federação Brasileira dos Bancos (Febraban), Fábio Barbosa, disse  que o setor financeiro está preparado para lidar com a expansão do crédito sem pôr em risco o sistema bancário. A afirmação foi feita depois de reunião que teve com o ministro da Fazenda, Guido Mantega.

A reunião foi pedida por Mantega. O ministro queria ouvir das instituições se o aumento do volume de empréstimos e financiamentos é suficiente para dar conta da alta do consumo interno.

Segundo Barbosa, que também é presidente do Banco Real ABN Amro, não existe preocupação com a expansão do crédito. Para ele, os bancos têm dado uma contribuição importante para o crescimento da economia, mas tudo está sendo feito com cautela para evitar o risco de calote.

“A carteira de crédito tem crescido de 21% a 22% ao ano nos últimos anos e acelerou um pouco em 2007. Mas isso tem sido feito com critérios de avaliação de risco muito prudentes. O setor financeiro está fazendo isso de uma maneira muito bem estruturada”, assegurou. Na última terça-feira (25), o Banco Central divulgou que o volume de crédito em fevereiro atingiu 35% do Produto Interno Bruto (PIB), maior nível desde maio de 1995.

Barbosa também afirmou que a fiscalização do Banco Central impede que as instituições financeiras cometam excessos na concessão de crédito. “O Banco Central tem feito o dever de casa no sentido de apurar as provisões [reserva para créditos de maior risco] que os bancos têm feito. Está tudo absolutamente tranqüilo”, disse.

O presidente da Febraban acrescentou ainda que a conversa com Mantega ocorreu em clima de tranqüilidade: “A reunião mostrou que, de fato, o setor financeiro pode dar continuidade a esse ritmo de crescimento na economia”.

Barbosa negou que o ministro tenha mencionado qualquer medida para restringir o crédito. Para ele, os bancos devem continuar livres para a concessão de crédito. “Foi colocado com muita clareza que o mercado tem se ajustado, tem funcionado de maneira muito boa e não existe necessidade de qualquer ajuste. Não existe qualquer restrição ao crédito”, ressaltou.

Além de Barbosa, compareceram à reunião com Mantega os presidentes dos seguintes bancos: Marcio Cypriano (Bradesco), Roberto Setúbal (Itaú), Pedro Moreira Salles (Unibanco) e Antonio Francisco de Lima Neto (Banco do Brasil). O diretor de Normas do Banco Central, Alexandre Tombini, também esteve presente.

Por meio da assessoria de imprensa, o Ministério da Fazenda informou que Mantega não se pronunciará sobre a conversa com os representantes dos bancos.

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.