Produtos saudáveis e funcionais também garantem lugar no mercado gourmet

redacao 13/03/2014
redacao 13/03/2014

por Mônica Pupo

Lourival Franchi: a expectativa é atender tanto o mercado gourmet quanto o de alimentos saudáveis e funcionaisProdutos inovadores e funcionais também têm lugar garantido no segmento gourmet. Foi apostando nisso que a La Pianezza abandonou as tradicionais conservas para focar na produção de molhos e antepastos exclusivos. Há anos no mercado, a empresa com sede em Santo André, no ABC Paulista, inovou ao adotar a biomassa de banana verde como base dos produtos. “A biomassa era o ingrediente-chave que buscávamos para nossa linha de antepasto e molhos. Além de sua consistência, ela não interfere no sabor e agrega fibras e um alto valor nutricional”, acrescenta Lourival Franchi, diretor da La Pianezza. “A ideia surgiu como um complemento da antiga linha de conservas da empresa e logo ganhou seu espaço pelas vantagens produtivas dentro da empresa e no próprio mercado, chegando a um preço muito menor que as conservas que acabaram saindo de linha, abrindo espaço para a inserção dos molhos de tomate”, completa o empreendedor.

Com os produtos, a expectativa da companhia é não só atingir o mercado gourmet, mas também um nicho de mercado em franca expansão no Brasil: o segmento de alimentos saudáveis e funcionais. Segundo o fabricante, a biomassa de banana verde possui diversos benefícios à saúde, como a redução do risco de doenças cardiovasculares e intestinais, devido à ação do amido resistente, princípio bioativo do alimento, além de ser um componente prebiótico, que reduz os índices glicêmicos, sendo indicada para diabéticos.  Portanto é um alimento indicado também para diabéticos.

Com sabores variados, que vão de tomate jalapeño a alcachofra, as pastas são indicadas para consumo com pães, torradas e massas, além de serem substitutas da manteiga e margarina na preparação de lanches. Inicialmente direcionados aos públicos A e B, os produtos podem ser encontrados em empórios gourmet e lojas de produtos naturais.

Para fazer sucesso no segmento gourmet, no entanto, não basta apenas contar com fatores como sabor e valor nutricional. A apresentação do produto, segundo Lourival, é fundamental para conquistar a preferência de consumidores cada vez mais exigentes. “A entrada neste mercado exige muito investimento, pois não basta a qualidade sensorial do produto, a embalagem é fundamental para que se que possa enfrentar a concorrência”, reflete o empresário. Pensando nisso, a La Pianezza investiu na tampa conhecida como “deep de saia alta”, que além da estética apresenta maior área de contato, facilitando sua abertura e garantindo a vedação.

Atualmente, a produção chega a 2 toneladas/mês, mas a capacidade de produção da planta industrial é de 6 toneladas/mês. No projeto inicial foram investidos R$ 800 mil em equipamentos, instalações e processos para garantir todas as condições de higiene e segurança alimentar. A expectativa de retorno é de 48 meses, com crescimento de 35% em relação a 2012. “Ainda em 2013, pretendemos lançar mais duas novas pastas, ainda em fase de desenvolvimento. Em médio prazo, pretendemos entrar no mercado americano junto ao FDA, além de intensificar o trabalho de consolidação da marca na Região Sudeste do Brasil, especialmente Minas Gerais e Rio de Janeiro”, informa Lourival.

 

 

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.