Empreendedor - negócio criativos, inovadores e rentáveis

EMP 261 site Última edição Edição 261 December 2016 Assine

Relações do trabalho e tributação no Reino Unido são temas de debate na CNI

redacao 10/12/2009
redacao 10/12/2009

A Confederação Nacional da Indústria (CNI), a sua congênere britânica, Confederation of British Industry (CBI), e o governo britânico  promovem,  hoje  à  tarde, em Brasília, o evento Melhorando o Ambiente  de  Negócios  no  Brasil,  para  apresentar  os resultados  de  estudos  comparativos nas áreas trabalhista e tributária. Por  meio  de  um  convênio  firmado  há um ano entre CNI e CBI, técnicos brasileiros  estiveram  na  Inglaterra  no  mês  passado  para  avaliar a legislação  do Reino Unido, e também da União Européia, nessas duas áreas como  forma  de  contribuir  para o debate da reforma tributária e para o aprimoramento das relações trabalhistas brasileiras.

“O  objetivo  da  parceria  entre  a CNI e a CBI é melhorar o ambiente de negócios  no  Brasil como ponto de partida para aumentar o comércio entre os  dois países e, principalmente, fortalecer os investimentos britânicos aqui”, explicou Renato da Fonseca, gerente de Pesquisa e Avaliação da CNI e coordenador do convênio.

Ele  apresentará,  nesta  terça-feira,  os resultados preliminares de uma Sondagem  Especial com empresas associadas à BritCham, a câmara britânica de  comércio  no  Brasil,  sobre o ambiente de negócios no país. Entre as respostas dos empresários ligados à BritCham estão as expectativas para o futuro  próximo,  as perspectivas  de vendas e empregos para os próximos dois  anos,  as  pretensões  de  investimentos e as intenções e relação à exportação de bens e serviços.

O  sociólogo  José  Pastore, consultor da CNI e professor da Faculdade de Economia  e Administração da USP, apresentará um estudo comparativo sobre as  relações  trabalhistas  no  Brasil  e  no  Reino Unido. Pastore foi à Inglaterra  para  analisar o modelo institucional britânico, a jornada de trabalho,  o  trabalho  temporário,  o modelo de solução de conflitos e a terceirização.

O  Imposto  sobre  Valor  Agregado  (IVA) da União Européia foi objeto de análise dos especialistas em tributação da CNI, o advogado Gustavo Amaral e  o  economista  Mário Sérgio Carraro Telles. Os dois analisaram ainda a relação  entre o fisco europeu e os contribuintes e também a construção e aprovação  do  orçamento.  Os  pontos positivos e as possíveis armadilhas tributárias   do  IVA  serão  discutidos  com  o governo  brasileiro  na tramitação da reforma tributária no Congresso.

SERVIÇO

 O quê: Melhorando o Ambiente de Negócios no Brasil
 Quem: CNI, CBI e governo britânico
 Quando: terça-feira, 15 de abril, das 14 horas às 17h30
 Onde: auditório da CNI, no Setor Bancário Norte, quadra 1, bloco C, subsolo do Edifício Roberto Simonsen

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.