Empreendedor - negócio criativos, inovadores e rentáveis

EMP 261 site Última edição Edição 261 December 2016 Assine

Sites de compra coletiva são alternativa para proteger o bolso

redacao 21/02/2011
redacao 21/02/2011

Portais oferecem desconto médio de 70% em jantares, teatro, turismo, beleza, estética e outros serviços  

Os sites de compra coletiva podem ajudar a manter o padrão de vida num momento em que tudo está mais caro no País por causa da alta da inflação. Jantares, estética, turismo, alinhamento e balanceamento do carro e até abertura de empresa com serviço de contabilidade incluído. Essas são algumas das opções ofertadas nesses sites, que têm preços, em média, 70% mais baratos.

O desconto é obtido justamente porque um grupo de pessoas está comprando ao mesmo tempo o mesmo produto. A grosso modo, é como se o site comprasse o serviço no atacado e o repassasse aos internautas com preço de atacado, mas no varejo.

Os administradores dos portais dizem que os serviços mais procurados são os gastronômicos. E, pela demanda crescente dos internautas, surgem cada vez mais sites de compra coletiva. Com mais concorrência, vale a pena pesquisar bem antes de comprar.

A dica dos usuários mais assíduos dos portais é se cadastrar no site www.valejunto.com.br, que faz um apanhado geral em diversos portais de compra coletiva e envia diariamente uma listagem com as ofertas para o e-mail dos cadastrados.

Processo

Realizar a compra é simples. Basta fazer um cadastro rápido no portal de interesse e ficar ligado nas ofertas. Na maior parte dos sites é possível fazer o pagamento com cartão de crédito (dá até para parcelar), boleto bancário ou transferência de dinheiro para a conta do portal.

Assim que é feita a confirmação do pagamento, o cliente recebe um voucher que precisa ser impresso e entregue no estabelecimento que vai prestar o serviço. No caso de compra de hospedagem, é preciso ligar antes para checar disponibilidade de quartos e marcar a data do uso do serviço. Normalmente, esses vouchers valem por seis meses.

As ofertas, em geral, são diárias. Há outras que são relâmpagos e ficam poucas horas no ar. A entrada e saída rápida dos serviços à venda acabam estimulando as visitações nos portais. O peixeurbano.com.br, por exemplo, recebeu em dezembro (último dado disponibilizado pelo site) 20 milhões de visitas, segundo Letícia Leite, que dirige o portal.

O ofertaunica.com.br recebe, em média, 120 mil visitas diárias, diz Antonio Mouallem, um dos sócios do site. Há um outro portal, batizado de Oferta X que, além de serviços, oferece produtos aos internautas.

"Já tivemos televisão, GPS, tênis de marca", lembra Daniel Deivisson, diretor do Oferta X. Os descontos nos produtos são de 30%, em média. "E dá para dividir em 10 vezes, desde que a parcela alcance no mínimo R$ 9,90", diz Deivisson.

Letícia, do Peixe Urbano, lembra que o maior desconto dado no portal foi de 98%. "Para a locação de filmes na BlockBuster", diz. E é possível conseguir descontos ainda maiores com a indicação dos portais para novos usuários. O clickon.com.br dá crédito de R$ 12 para cada amigo indicado, por exemplo. Os créditos são acumulativos, o que pode possibilitar até a isenção do produto.

Marco. Mouallem afirma que os sites de compra coletiva estão determinando um novo método de consumir. "Cada vez mais, as pessoas entram no site de compra coletiva antes de escolher onde vão jantar", diz.

Além disso, ele comenta que os descontos oferecidos possibilitam aos internautas conhecer restaurantes que antes não poderiam ser degustados por causa do preço. "Ofertamos um restaurante que já foi classificado como o melhor jantar espanhol da cidade por R$ 70. O preço do jantar é de R$ 150", lembra. Jantares em torno de R$ 20 também são muito comuns, segundo o diretor do Oferta Única.

E as oportunidades surgem em outros ramos também, não só no gastronômico. Guilherme Freire, biólogo de 28 anos, por exemplo, comprou há algumas semanas um curso para aprender a investir na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa). "Já comprei outras coisas, mas essa foi bem vantajosa", diz. O curso, que custava R$ 350, foi adquirido no site de compra coletiva por R$ 59.

Além do curso, Freire já comprou o balanceamento e alinhamento do carro (por R$ 20) e revelação de fotos digitais – essa ele não lembra de cabeça o preço, mas garante que o desconto valeu a pena.

 

 

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.