SPED e NF-e já são realidade nas empresas

redacao 29/10/2010
redacao 29/10/2010

Pesquisa revela números que indicam o sucesso do projeto

Com a obrigatoriedade da adequação aos projetos de NF-e e SPED já em vigência para quase todos os setores, a pesquisa “Panorama da Aplicação da Escrituração Digital nas Empresas” mostra a atual situação desta implantação nas companhias no Brasil.

Realizada pelo Conselho Fiscal Empresarial Brasileiro (Confeb) e aplicada a 164 organizações de médio e grande portes, a investigação revela que projetos como SPED e NF-e já são realidades dentro das empresas. O SPED Contábil e SPED Fiscal já estão presentes em 79% e 74% das empresas respectivamente e a Nota Fiscal Eletrônica em 84%. “Apesar de algumas empresas estarem se deparando com dificuldades de implantação para atender a todas as obrigações, sendo que muitas podem até ter perdido o prazo e estão sujeitas a multas e autuações, os números mostram indiscutivelmente o amplo sucesso do projeto”, afirma Carlos Henrique Campos, diretor de projetos do Confeb.

Transições como essas sempre vem acompanhadas de grandes dificuldades. Cinqüenta e quatro por cento dos entrevistados apontam que a mudança na forma de se trabalhar é a principal barreira da implantação. “Você se torna refém da informação, e nem sempre a encontra em um só lugar. Essa mudança faz com que você sinta certa resistência, pois precisa contar com a colaboração de mais pessoas e seguir certas regras nunca antes impostas”, diz Campos.

Diferente do que se previa em 2006, em que a estimava era gastar 50 mil reais em um projeto de nota fiscal eletrônica, os dados captados na pesquisa mostram que os investimentos vão mais além, alcançando uma média de 309 mil reais. Quanto ao SPED Fiscal, as cifras giram em torno de 250 mil.

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.