Empreendedor - negócio criativos, inovadores e rentáveis

EMP 261 site Última edição Edição 261 December 2016 Assine

O espírito da riqueza

Por Joel Fernandes 12/06/2012
Por Joel Fernandes 12/06/2012

Posso lhe ajudar? Esta é a parte feliz de um empreendimento. A ideia potente de poder ajudar as pessoas, quem sabe a humanidade, e tornar o nosso mundo melhor, com algo que sabemos fazer bem-feito. Isto envolve o amor, o belo e o bem.

Eis o amor – Sem o amor o mundo não existiria. Sem o desejo de amar, que enreda e alimenta nossos sonhos, não há união, nem próxima geração. O amor é um sonho necessário de ser sonhado. É um hábito espontâneo em nós, tão antigo quanto a humanidade.

Eis o belo – Ninguém deixa seu olhar ser atraído por aquilo que é feio. O belo é o que se deseja. É com a beleza que todos sonham. O belo é um sonho necessário de ser sonhado. É um hábito espontâneo em nós, tão antigo quanto a humanidade.

Eis o bem – Ninguém em sua plena lucidez deseja o mal a ninguém. Buscamos o que é bom e necessário, com ética e justiça. Sonhamos todos com o bem como um bem comum da humanidade. O bem é um sonho necessário de ser sonhado. É um hábito espontâneo em nós, tão antigo quanto a humanidade.

E a riqueza, como se encaixa nisto?

Eis a riqueza – Ninguém jamais viu alguém sonhar em ganhar menos do que ganha. Em sã consciência querer um desconforto para si e sua família. Sem que precisemos pensar somos todos impelidos a prosperar. A riqueza é um sonho necessário de ser sonhado. É um hábito espontâneo em nós, tão antigo quanto a humanidade.

Eis o espírito da riqueza – Ao oferecer algo ao mundo, nosso trabalho, produto ou serviço, fazemos com amor, com o que há de mais belo em nós e para o bem de quem compra. Nesta troca a riqueza material se realiza. Ela é a expressão da riqueza espiritual, do amor, do belo e do bem. Eis o espírito da riqueza, a manifestação de sonhos necessários de serem sonhados.

Nestes tempos de hoje, do Empreendedor Individual, de oportunidades com a Copa do Mundo e com as Olimpíadas, é importante que o empreendedor saiba que não basta o espírito trabalhador. Não basta o espírito empreendedor. É necessário o encantamento pelo espírito da riqueza que nos põe a caminho do sonho abençoado da felicidade: poder trabalhar por opção e não por obrigação!

Autor

  • Joel Fernandes

    Autor, entre outros, do livro "Eu quero ser empresário... Rico!" e do site wwww.metododopresidente.com.br

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.