Empreendedor - negócio criativos, inovadores e rentáveis

241 capa Última edição Edição 241 Novembro 2014 Assine

Felipe Schepers

perfil
Por Raquel Rezende 16/09/2014

por Raquel Rezende (raquel@empreendedor.com.br)

Aos 18 anos, as pesquisas de mercado começaram a dominar a vida de Felipe Sche­pers. O cofundador e COO da Opinion Box, start-up especializada em pesquisas on-line, cursava o primeiro semestre da graduação em Publicidade quando começou a traba­lhar como estagiário de análise de pesqui­sa na Expertise Inteligência e Pesquisa de Mercado. Nos anos seguintes, o trabalho de Schepers só evoluiu. Em 2010, ele fazia par­te do quadro de sócios da empresa. E dois anos depois, ele se torna responsável pela Opinion Box com a missão de fazê-la crescer e ser reconhecida no mercado pelo modelo inovador. Fundada em 2012, a Opinion Box foi criada pela união de três forças: Experti­se, Pentagrama (empresa de tecnologia da informação) e Cláudio Gora, cofundador da Locaweb. E nesse curto período de vida, conquistou diversos prêmios, entre eles, o primeiro lugar no Startup – Programa Loca­web 2012 e primeiro lugar no Pitch Digital, e o segundo lugar no Prêmio Anjos do Brasil.

Além disso, foi finalista do Prêmio Info e sele­cionada pelo Programa Start-Up Brasil 2013. A mudança na estratégia de negócios da Expertise rumo ao segmento de pesqui­sas on-line foi motivada pelo impacto que o mundo digital teria no futuro das empresas que trabalham com pesquisas de mercado. Schepers se reuniu com os sócios da Experti­se para avaliar os custos que envolviam uma pesquisa de mercado. O estudo apontou que uma parcela significativa de recursos era des­tinada à coleta de dados. A necessidade de re­duzir esse valor, diminuir também os prazos para entregar uma pesquisa e ao mesmo tem­po manter a qualidade na realização das en­trevistas que eram feitas via telefone e pesso­almente, foi determinante para a decisão da mudança em busca de um novo formato de trabalho. Diante disso, Schepers conta que os sócios começaram a acompanhar e observar o mercado dentro e fora do Brasil e percebe­ram que o processo de coleta de dados on-li­ne no País estava começando e que havia um enorme potencial para crescimento. “Identi­ficamos que havia espaço para uma empresa que pensasse na coleta de dados com o DNA de pesquisa de mercado e não apenas com o olhar tecnológico”, afirma. Assim, a ideia do grupo foi criar uma empresa que tivesse a base metodológica de pesquisa de mercado e utilizasse a tecnologia como impulsionadora de maior agilidade, baixo custo e garantia da credibilidade das respostas.

Com este conceito, os sócios lançaram duas ferramentas, a Heap Up e a Opinion Box (mesmo nome da start-up), a primeira para atender ao público respondente das pesquisas e a segunda para ofertar um canal totalmente on-line para as empresas criarem suas próprias pesquisas. Para desenvolver ambas as plataformas, foram realizadas pes­quisas de mercado para avaliação do concei­to e nome para depois iniciar os esforços de desenvolvimento da start-up. Diferentes tes­ tes de usabilidade e funcionalidade também foram executados para buscar melhorias nos sistemas. A empresa de tecnologia Pentagra­ma foi convidada a integrar o time de sócios e ficou responsável pelo desenvolvimento das plataformas. Para Schepers, a pesquisa e a participação da Pentagrama no proces­so foram extremamente importantes para agilizar o trabalho e focar no que já tinha sido testado e validado. Dessa forma, para o desenvolvimento da plataforma Heap Up foram necessários cinco meses de desenvol­vimento e para a Opinion Box, seis meses.

A Heap Up funciona como um painel, no qual as pessoas se cadastram para responder a pesquisas em seus computadores e note­books em troca de incentivos. O resultado foi tão positivo que mais de 100 mil responden­tes qualificados em todo o País estão cadas­trados para responder a pesquisas e receber prêmios a cada pesquisa respondida. A start-up segue inovando e acaba de lançar o aplica­tivo da plataforma Heap Up para iOS. Assim, as pessoas cadastradas poderão responder às pesquisas também pelo celular ou pelo tablet, procurando se adequar à tendência da forte mobilidade. Com este lançamento, o Heap Up se torna a primeira solução multiplata­forma do País em que o usuário pode parti­cipar de pesquisas através do computador, do tablet ou celular e receber prêmios na hora. Foram investidos cerca de R$ 150 mil para o desenvolvimento do app Heap Up, que está disponível para usuários iOS e, nos próximos meses, estará disponível também para usu­ários da plataforma Android. “Nós já cum­primos uma série de tarefas pelos celulares enquanto estamos no trânsito, no médico ou em qualquer situação de espera. Por que não responder a uma pesquisa também?”, argu­menta Schepers. Dessa forma, a empresa au­menta as chances de participação dos respon­dentes e a velocidade de retorno aos clientes. Nos primeiros 15 meses de operação, o Heap Up foi utilizado em mais de 150 projetos, tota­lizando 230 mil entrevistas on-line.

Neste ano, a start-up veio com outra no­vidade, lançando a plataforma Opinion Box, uma ferramenta para empresas, empreende­dores e acadêmicos realizarem suas pesqui­sas de mercado totalmente on-line. Baseada no conceito Do it yourself, o usuário cria o seu questionário, define o público-alvo, a amostra, realiza o pagamento e recebe os resultados, sem necessidade de qualquer in­terface humana. Outra vantagem é a veloci­dade da coleta dos dados. Schepers garante que em até 24 horas após o pagamento, o usuário já começa a receber as primeiras en­trevistas e poderá acompanhar os resultados em tempo real. A coleta estará completa em, no máximo, sete dias, e as empresas podem realizar pesquisas a partir de R$ 200.

É exatamente nesse baixo custo para realizar uma pesquisa qualificada que está o diferencial da Opinion Box. Na visão de Schepers, a pesquisa de mercado e opinião é uma ferramenta muito útil para o dia a dia de todos os empreendedores, independente do porte da empresa. Com este direcionamento, a Opinion Box criou a ferramenta que auto­matiza todas as etapas da pesquisa, permitin­do que desde a criação do questionário até a análise dos resultados fosse feito de maneira on-line. A start-up também disponibilizou uma biblioteca com mais de 40 modelos de questionários para que cada usuário pudesse optar por começar do zero ou de um modelo já pronto de pesquisa. A plataforma ainda foi integrada a uma rede de pessoas interessadas em responder pesquisas, possibilitando que uma das etapas mais complicadas – buscar pessoas para participar do estudo dentro do perfil – seja otimizada. Com isso, a Opinion Box conseguiu entregar estudos em até cinco dias, a um custo a partir de R$ 4 por entrevista.

Segundo o executivo, para o desenvolvi­mento e lançamento da plataforma Opinion Box, houve uma segunda rodada de inves­timentos, totalizando R$ 1,5 milhão desde o lançamento da empresa. Neste ano, deve acontecer uma nova rodada, totalizando R$ 3 milhões investidos. Com faturamento de R$ 400 mil em 2013, a expectativa para 2014 é de um crescimento de aproximadamente 400%. “Nosso objetivo é ser, em pouco tempo, a maior empresa de coleta de dados primários e pesquisa digital no País”, revela o COO.

Ainda para este semestre, a empresa vai ofertar uma nova versão da Opinion Box e dar início a uma parceria com uma grande empresa para distribuir a plataforma Opinion Box a micro e pequenas empresas. Lançar o aplicativo do Heap Up para Android também integra mais uma ação inovadora programa­da para acontecer até o final do ano. Sche­pers avalia que a Opinion Box trouxe ao mer­cado um modelo realmente inovador e que não focou apenas no público que hoje utiliza pesquisa de mercado, como grandes empre­sas, mas sim pensou em como democratizar a pesquisa de mercado e opinião como ferra­menta de trabalho para todos, atingindo uma parcela do mercado que não tinha acesso ao serviço pelo alto custo e ainda com prazos extensos. “O foco é sempre tornar a pesqui­sa mais acessível e útil aos empreendedores, consultores, agência e acadêmicos.”

Confira outros perfis