Empreendedor - negócio criativos, inovadores e rentáveis

EMP 261 site Última edição Edição 261 December 2016 Assine

Daniel Manga

Depois das quentinhas, Daniel abriu um restaurante e fornecerá refeições para refeitórios

Por Mônica Pupo 04/03/2014
Daniel Manga
Por Mônica Pupo 04/03/2014

Em 2008, a crise econômica afetou os negócios de Daniel Manga, que à época possuía uma revenda de automóveis no Rio de Janeiro. Foi então que o carioca decidiu mudar radicalmente de ramo, passando a produzir e entregar refeições prontas, as populares “quentinhas”, distribuídas inicialmente para operadores da construção civil. Com o passar do tempo – e o lançamento do site www.mestredasquentinhas.com.br, que permite fazer encomendas on-line – a empresa finalmente deslanchou.

Os bons resultados motivaram Daniel a dar um novo passo em sua carreira empreendedora, com a abertura do Restaurante Talentus em 2012. O sucesso da empreitada pode ser medido pelo faturamento, que fechou em R$ 808 mil logo no primeiro ano de funcionamento da casa. Em média, 5 mil clientes foram atendidos por mês. “Para 2013, esperamos ultrapassar a marca de R$ 1 milhão”, informa o empresário, que tem 35 anos e estudou Administração de Empresas. Mas nem sempre foi assim. De 2008 a 2012, Daniel costumava ir pessoalmente panfletar nas ruas em busca de clientes. “Também já amarguei muitas horas a fio aguardando o telefone tocar com pedidos”, relembra.

A decisão de abrir o restaurante foi estratégica e teve como objetivo facilitar a vida de uma clientela em crescente expansão. “Cada vez mais a demanda estava crescendo na empresa de quentinhas e, depois de quatro anos, decidi investir em Vargem Pequena, já que muitos moradores da região não tinham como se locomover para a Barra e o Recreio”, conta.

O restaurante está instalado numa área de 350 metros quadrados em Vargem Pequena, com capacidade para 180 pessoas, além de espaço recreativo para crianças e um amplo jardim. “O restaurante, com este mesmo nome, já existia há oito anos, porém os antigos donos estavam prestes a fechar o estabelecimento e foi exatamente quando surgiu a oportunidade de vir para cá”, diz Daniel, que desde maio de 2012 centralizou a operação das quentinhas no mesmo local onde funciona o Restaurante Talentus.

Além de maior comodidade para os clientes, a casa também oferece um cardápio mais elaborado do que o das quentinhas. Servido à la carte, o menu tem iguarias que incluem peixes, frutos do mar, carnes, aves, saladas, petiscos e sobremesas. A criação e elaboração das receitas estão a cargo da dupla de chefs Marco Antônio de Almeida Jorge e Cláudio Costa de Araújo. Segundo eles, os pratos com mais saída são o bobó de camarão guarnecido de arroz branco e farofa de dendê (R$ 69), a picanha na brasa servida na chapa e o tradicional feijão tropeiro. Outro sucesso entre a clientela são os petiscos, como a porção de bolinho de bacalhau, o camarão empanado e as fritas com queijo cheddar e bacon.

Mas o que garante casa sempre cheia não são somente as delícias que saem da cozinha. Os frequentadores da casa também podem curtir shows de música ao vivo aos finais de semana durante o jantar. Às sextas, o repertório inclui MPB interpretado ao melhor estilo voz e violão. Já aos sábados, o ambiente ganha ares de balada com a roda de samba comandada por Vadinho Chaves e convidados, sempre a partir das 21h. Para fechar o fim de semana, as noites de domingo são embaladas a música sertaneja com a dupla Flávio e Ney. “Música ao vivo foi um ótimo investimento, pois tem agradado bastante aos clientes”, ressalta Daniel.

Enquanto isso, as quentinhas também continuam a todo vapor e direcionadas à indústria da construção civil. “No momento, temos dez importantes construtoras entre nossos clientes”, aponta o empreendedor. Só em 2012, foram comercializadas mais de 124 mil refeições, número que deve crescer pelo menos 50% neste ano devido ao aumento das obras na cidade com a Copa do Mundo e as Olimpíadas.

Dinâmico e disposto a seguir a trilha empreendedora, Daniel pretende continuar investindo na ramo gastronômico, com a abertura de pelo menos duas unidades do restaurante até 2016, sendo uma na praia da Barra e outra na Freguesia, em Jacarepaguá. “Até o ano que vem pretendo iniciar também o transporte de comidas nos chamados hot box, embalagens térmicas especiais que permitem fornecimento em grande escala direto para refeitórios que servem ao estilo self service”, completa o empresário.