Novas formas de comunicar e a importância do endomarketing nesse processo

Adriana Bombassaro 28/08/2018
Adriana Bombassaro 28/08/2018

Na pesquisa Comunicação Interna em 2017, constatou-se que apenas 28% dos entrevistados classificam o desempenho da comunicação interna de suas empresas como satisfatória. A maioria está insatisfeita com as ações e atividades de comunicação com os colaboradores. Para a pesquisa, foram ouvidos profissionais de 94 empresas de diferentes setores e segmentos econômicos.

O dado é preocupante e sinaliza o quanto as empresas devem ficar atentas ao endomarketing, pois manter as equipes informadas com agilidade e transparência é fundamental para vencer os desafios constantes de mercados cada vez mais competitivos. Comunicar-se adequadamente com os colaboradores constrói relacionamentos que geram sentimentos de conexão e pertencimento, além do senso de responsabilidade. Como resultado, constroem-se ambientes de trabalho mais agradáveis e produtivos.

O que fazer, então, para melhorar o desempenho da comunicação interna? Este é um grande desafio para os setores de comunicação interna e RH, que são responsáveis pela área em 34% e 44%, respectivamente, nas empresas, de acordo com a Pesquisa de Tendências em Comunicação Interna.

Primeiro, essas áreas precisam abandonar o papel meramente operacional. É necessário adotar uma postura estratégica, alinhada ao planejamento e propósito das empresas. É preciso ainda atualizar os meios de comunicação utilizados em aderência com os objetivos estratégicos das empresas e os hábitos de consumo de informação atuais. Não se pode fazer comunicação interna hoje como se fazia há 10 ou cinco anos.

Novidades

O uso de imagens, vídeos e estratégias de gamificação são bons aliados da comunicação interna atual. A comunicação via liderança, amparada por canais oficiais mais modernos, também é um bom caminho para o sucesso da comunicação interna. Segundo pesquisa, entre todos os canais pesquisados, o de maior relevância é a comunicação da Alta Liderança (97%) e do Gestor Imediato (96%). A opinião dos colegas também apresenta impulso em relação aos canais oficiais (91%). Nesse cenário, promover experiências e vivências entre os colaboradores para aprimorar a comunicação interna é uma das apostas atuais.

É preciso permitir a troca de informações entre líderes, colaboradores e da própria equipe. Para começar as mudanças necessárias, faça um diagnóstico da situação atual da comunicação interna na sua empresa. Quais as formas de comunicar já estão em andamento? Quais funcionam melhor para o seu público? Quais merecem atenção? Onde é preciso inovar?

São diversas as opções para modernizar a comunicação interna e ganhar a atenção do público. Redes sociais corporativas ou aplicativos próprios, por exemplo, permitem informar, envolver e educar. É possível lançar games na empresa, de perguntas e respostas; sorteios, gincanas virtuais, entre outras ações divertidas e atrativas para o público.

O uso de  TVs Corporativas, como murais digitais na empresa, também vem ganhando espaço, com a possibilidade de publicação de vídeos, além de gráficos e imagens diversas. É um formato de fácil consumo e com valores atrativos no mercado atualmente. O Mobuss TV, por exemplo, é uma  solução de comunicação corporativa que auxilia na transmissão rápida de conteúdo, unificação das informações de endomarketing e RH e na redução do uso de papel.

Intranet, e-mail e informativos digitais também devem continuar no radar das áreas de comunicação interna. Mas, é preciso estar sempre atento ao que o seu público prefere e se envolve mais. Por isso, na comunicação interna é preciso também saber ouvir.

Comunicação face a face

Para medir qual é a forma de comunicar que surte mais efeito, é possível aplicar uma pesquisa, marcar encontros com feedbacks ou deixar um espaço de sugestões para que os funcionários contribuam com as suas impressões.

Lembre-se da importância da comunicação face a face e crie um ambiente onde cada canal seja um ponto de convergência, cumpra seu papel e contribua para o desenvolvimento estratégico da empresa. Os profissionais de RH e endomarketing, sem dúvidas, são  bons intermediadores para essa dinâmica, pois mostram para a empresa a importância das pessoas. Além disso, também são os setores a quem recorrem para ouvi-las.

Adriana Bombassaro é diretora de produtos da Teclógica

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.