É preciso fazer sempre mais e melhor

Acari Amorim 08/07/2020
Acari Amorim 08/07/2020

A TOTVS foi a primeira empresa brasileira a alcançar o seleto grupo dos chamados “unicórnios”, as companhias que alcançam um valor de mercado superior a US$ 1 bilhão. Responsável por 51% dos softwares de gestão que circulam no país, a TOTVS está presente no dia a dia de pelo menos 30 milhões de brasileiros. Roda a cada mês mais de 9 milhões de folhas de pagamentos de empresas.

Agora a TOTVS traça novos caminhos. Um deles é oferecer para a sua base de clientes e usuários serviços financeiros e de crédito. Outro é apoiar o surgimento e crescimento de diferentes startups com o objetivo de encontrar soluções tecnológicas para o próprio grupo e de empresas parceiras.

Nesta entrevista, o vice-presidente da TOTVS, Juliano Tubino, joga luz sobre a trajetória da empresa até aqui e aponta os novos rumos.

Quais são os novos desafios de uma empresa que alcança o estágio de um unicórnio?

Dar continuidade à estratégia da companhia de acelerar o crescimento dos negócios, a partir de investimentos em soluções próprias, parcerias e aquisições, bem como ampliar a oferta para conquistar serviços dentro da atual base de clientes.

Um dos principais pilares de crescimento da companhia é a recém-criada divisão de TECHFIN, por meio da qual a TOTVS passa a fornecer soluções tecnológicas voltadas a simplificar, ampliar e baratear o acesso dos clientes a serviços financeiros e ao crédito.

A TOTVS segue acreditando no Brasil que Faz, dando apoio aos empresários para que eles façam sempre mais. Continuaremos a incentivar a adoção de soluções de transformação digital para impulsionar a inovação e gerar crescimento do mercado brasileiro, independente do porte e segmento de atuação.

O nascimento e crescimento da TOTVS ocorreu nos últimos anos a partir da compra de outras empresas, entre elas a Microsiga, Datasul, Logocenter e Bematech. Esse foi o melhor caminho para o crescimento ou teria outras vias alternativas?

A história da TOTVS é repleta de conquistas marcantes, que reforçam uma boa estratégia de crescimento. Fundada em 1983, começamos a partir de um novo mercado, o de software de gestão para pequenas e médias empresas. Em 1989, já havia criado o primeiro sistema de distribuição de software no Brasil, de norte a sul. Em março de 2006, foi o primeiro IPO de uma empresa de tecnologia da América Latina. Em 2010, após 27 anos de mercado, atingiu a marca de R$ 1 bilhão de receita.

Além de produtos e categorias novas como AI, colaboração, CRM que foram construídas do zero nos últimos anos. Ou seja, mais de 30 anos depois, todas as nossas aquisições já receberam uma série de atualizações tecnológicas. O melhor caminho é chegar em um equilíbrio entre os dois caminhos.

Quais os principais diferenciais de produtos, serviços e da atuação da empresa no mercado?

A TOTVS atende a organizações de todos os tamanhos e segmentos. Desde microempresas até multinacionais, todas podem aproveitar os diversos benefícios e facilidades dos softwares de gestão que podem ser contratados inclusive por assinatura. Com soluções totalmente personalizáveis e um atendimento capilarizado, os clientes da TOTVS têm a segurança de que contam com a maior empresa de tecnologia do Brasil para digitalizar suas operações.

Vale destacar que a tecnologia agora está em tudo e não é mais exclusividade dos departamentos de TI. Um fornecedor de tecnologia não fala mais só com o CIO, ele tem que abordar todas as áreas de negócio, assim como o diferencial competitivo passa hoje pela boa adoção de tecnologia. A TOTVS é o parceiro que entrega essa tecnologia de ponta a ponta, do backoffice ao core business das empresas.

Como a TOTVS enfrentou e enfrenta o avanço de multinacionais que também focam na gestão das empresas?

A posição de liderança da TOTVS se deve em parte ao investimento constante em tecnologia, que se reflete nas atualizações, inovações, aderência aos processos e legislações brasileira, etc. Inovação é nosso compromisso, e influencia inclusive o balanço da companhia, no qual contabilizamos a capacidade de continuar investindo em inovação. Outro diferencial é a nossa capilaridade e capacidade de atendimento, as multinacionais não possuem essa estrutura especialista, espalhada por todo Brasil, como a TOTVS.

O surgimento de startups, com soluções inovadoras em todos os campos, inclusive na gestão para empresas, preocupa a TOTVS?

De forma alguma. Durante muito tempo, o modelo ideal era aquele em que controlávamos as soluções criadas para os nossos clientes de ponta a ponta: o desenvolvimento, treinamento, implementação e suporte. Mas, atualmente, isso atende às expectativas só até um determinado ponto. A estratégia, agora, é trazer o ecossistema, buscar as companhias que desenvolvem soluções complementares e integradas ao nosso portfólio. No próprio iDEXO, temos hoje mais de 40 startups com soluções próprias que aumentam o seu valor quando se integram ao nosso software. As soluções vindas de Startups muitas vezes resolvem um problema específico dos clientes. Ao integrarmos as soluções, nós ganhamos profundidade e as startups robustez e inovação.

Ao trazer a inovação para dentro da TOTVS, não expandimos apenas o portfólio, mas, principalmente, o valor que entregamos aos nossos clientes.

A TOTVS desenvolve um trabalho interno de apoio a startups. Esse programa já deu resultados para a TOTVS e para o mercado em geral?

Nos últimos quatro, cinco anos, o Brasil cresceu muito em termos de acesso a capital e ao ecossistema de mentoria. Faltava levar essas startups para o mercado, criar uma rota de aceleração de negócios muito além da mera aceleração de empresas. O iDEXO, apesar de ter uma série de recursos de mentoria técnica, de mentoria de negócios, etc., tem como foco levar startups ao mercado. E acreditamos que isso tem muito valor. Muitas vezes, para essas startups, mais importante do que chegar a uma rodada de investimento é acessar um grupo significativo de clientes para validar o produto e ganhar dinheiro. O iDEXO se encaixa dentro da nossa missão maior: complementar o portfólio de soluções da TOTVS e ajudar as startups a encontrar as suas primeiras dezenas e centenas de clientes.

O objetivo é esse: as empresas saírem do iDEXO com um instrumento comercial, um contrato de revenuesharing, a formalização do produto ou da solução deles na nossa lista de preços e produtos, dentro do sistema de vendas. Hoje isso já acontece, incorporamos ao nosso portfólio alguns produtos e esperamos acelerar esse processo em 2020.

No futuro, cada startup será apenas um produto ou serviço de uma grande empresa ou elas vão poder nascer, ter vida própria e crescer no mercado?

O empreendedorismo no Brasil é um terreno ao mesmo tempo fértil e carente por soluções inovadoras. Acredito que as startups continuarão tendo sua vida própria, mas quando o produto da startup tem fit no mercado, a combinação entre resiliência e foco no cliente consegue superar os obstáculos e gerar grandes negócios.

Por que a eficiência empresarial é tão baixa no Brasil, especialmente nos pequenos negócios, pois apenas 10 por cento deles trabalham com software de gestão na nuvem que é mais rápido, seguro e de menor custo?

Muitas vezes o pequeno empresário tem dificuldade de colocar em prática uma mudança de gestão em seus negócios, seja por achar que envolve alto investimento ou por falta de tempo, por estar muito envolvido em atividades operacionais. Mas vale lembrar que adotar um sistema de gestão baseado em nuvem pode ser muito vantajoso. Isso auxilia no controle de processos, proporciona a integração entre atividades setoriais e uma gestão de riscos mais eficiente. Graças à automação fornecida por esse tipo de ferramenta, ainda é possível aumentar a produtividade de suas equipes e otimizar os resultados do negócio. Com a vida de soluções por assinatura, o investimento é muito menor e os resultados podem ser surpreendentes.

O que fazer para melhorar a eficiência empresarial do empreendedor brasileiro?

Para ter uma boa gestão em seu negócio, o empreendedor deve ter controle de todas as operações que acontecem na sua empresa. Isso deve acontecer buscando parceiros ideais para o seu negócio e tecnologias que gerem dados completos que possam ser utilizados nas tomadas de decisões. Essas ferramentas auxiliam no controle de processos, proporcionam a integração entre atividades setoriais e uma gestão de riscos mais eficiente. Graças à automação fornecida por esse tipo de ferramenta, ainda é possível aumentar a produtividade de suas equipes e otimizar os resultados do negócio.

A TOTVS abriu o leque de atuação e passa a operar com produtos e serviços financeiros e crédito consignados. Qual a perspectivas desse novo mercado de atuação?

A área de Techfin veio para oferecer soluções tecnológicas inovadoras para nossos clientes, voltadas a simplificar, ampliar e baratear o acesso ao crédito e a serviços financeiros, com foco principalmente em crédito B2B, ou seja, entre empresas.

Estamos atentos à jornada financeira dos nossos clientes, queremos que eles vendam mais e recebem antes. Algumas soluções já estão disponíveis, são alternativas para a empresa comprar insumos ter e melhores condições para pagar despesas. Além de poder vender de forma mais simples, digitalizando as operações de pagamento e receber de forma mais eficiente, antecipando seus recebíveis.