5 atitudes para acompanhar as demandas do cliente

economia empreendedor

Segundo especialista, é ideal conhecer o cliente, quais as necessidades dele e o que é preciso mudar em seu negócio para atender à demanda por ele apresentada

A redução nos índices de contaminação e mortes da pandemia de COVID-19 (com o avanço da vacinação) tem possibilitado a retomada de alguns setores da economia. Para se ter uma ideia, somente no primeiro semestre de 2021, segundo levantamento do Sebrae, foram abertos 2,1 milhões de pequenos negócios, número 35% maior do que o registrado no mesmo período de 2020. Essa visível concorrência pede a necessidade de criar novos
atrativos para se destacar no mercado. Um dos processos para isso é inovar na retomada
da economia.

Conforme explica o especialista em Inovação, Criatividade e Excelência Operacional, Marco Santos, da empresa Marco Santos Pro, inovar foi fundamental para que empreendedores conseguissem remodelar seus negócios durante a pandemia e oferecer novos produtos e serviços aos clientes. Isso deve ser algo contínuo nesse momento de retomada, explica Santos. “O importante é atender às necessidades do cliente e adaptar seus processos para
atendê-lo o quanto antes, de forma diferenciada.”

Veja abaixo 5 atitudes para inovar nesse momento de retomada da economia e conquistar mais espaço no mercado.

1 – Entenda o seu cliente
O primeiro passo para inovar na retomada da economia é verificar quais atividades de sua empresa agregam valor do ponto de vista do cliente. Ou seja, entender diretamente com as pessoas que consomem o seu produto ou serviço quais as características que precisam ser ampliadas, reduzidas ou modificadas. Fazer pesquisas de satisfação ou reuniões pontuais são boas táticas. “Ao classificar as atividades da sua empresa nesse formato, será mais fácil identificar o que traz retorno para a empresa e o que apenas consome seus recursos e
deve parar de ser feito”, explica o especialista.
 
2 – Revise seus processos  
Com essas respostas, revise os processos de produção daquilo que você oferece. Ou seja, é hora de verificar se seu negócio precisa melhorar o esquema de produção ou aquilo que é ofertado para atender à demanda do público. Analise o que é eficiente, se algo resulta em desperdícios, ou se há algum gargalo que precisa ser contido. Além disso, procure melhorar os pontos de contato do cliente com o seu negócio, para obter feedbacks dos seus processos criativos.

3 – Pense em hipóteses e estude a concorrência 
Uma das técnicas para aplicar a inovação é fazer perguntas hipotéticas sobre o seu negócio. Por exemplo, se você pensar:  se tivéssemos todo o orçamento possível, o que poderíamos melhorar em nosso produto, inúmeras possibilidades serão traçadas. Mesmo que nem todas sejam seguidas, podem ser o início de uma inovação. Outra alternativa é analisar cases de inovação de outras empresas. Dessa forma, é possível estudar as atitudes da concorrência ou diferentes indústrias, entender seus desafios e fazer uma analogia à realidade de sua empresa: "como você conseguiria fazer uma construção de um cenário análogo e trazer soluções para o seu negócio?

4 – Empodere seus colaboradores 

Integrar o quadro funcional na melhoria de seus processos também é fundamental para inovar na retomada da economia. Na opinião do especialista, os empreendedores devem empoderar o funcionário na tomada de decisões e nos processos criativos, para definir prioridades e acompanhar ciclos de execução dos produtos e serviços. Os gestores devem dedicar seu tempo a vislumbrar o futuro, definir estratégias, estabelecer e acompanhar
metas audaciosas, com apoio a sua equipe na remoção de obstáculos e no seu desenvolvimento. A forma de fazer cabe à equipe, mediante uma prioridade estabelecida previamente, alinhada às estratégias da empresa.
 
5 – Faça parcerias com outras empresas
Além de integrar os colaboradores no processo, as alianças com outras instituições também possibilitam chegar a ideias inovadoras. As parcerias, que podem ser feitas inclusive entre companhias concorrentes, possibilitam a criação de produtos ou serviços que agreguem ideias de duas ou mais instituições. Não se pode cair no risco de se considerar autossuficiente e fechar os olhos para oportunidades. Essas alianças abrem portas, por exemplo, para a redução de custos na compra de insumos: se existe uma matéria-prima em comum e a compra em escala maior aumenta o poder de barganha junto aos fornecedores, a parceria é válida.

Santos finaliza que, com essas cinco atitudes, um grande número de possibilidades pode aparecer. Isso vale, segundo o especialista, tanto para novos negócios, para aqueles que precisam se reestruturar e quem já está estabelecido no mercado. “Essa análise e as ações resultantes é algo que deve fazer parte da cultura da empresa”.

Sobre a Marco Santos Pro  – Marco Santos Pro é uma marca criada pelo especialista em Inovação e Excelência
Operacional Marco Santos. O profissional tem experiência como consultor e facilitador de
treinamentos, em apoio a organizações e pessoas na transformação do conhecimento em
resultados práticos e sustentáveis. O especialista capacita pessoas por meio de
treinamentos de inovação, criatividade, melhoria contínua de processos, métodos ágeis e
liderança. Combina e desenvolve treinamentos para preparar pessoas e organizações a
superar os desafios apresentados diariamente, estimulando a cooperação e criatividade.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Deixe uma resposta

Você também vai gostar de: