Brasileirinho Delivery se adapta às novas preferências de consumo

Redação 06/12/2018
Redação 06/12/2018

Criado em 2013, o Brasileirinho Delivery é uma empresa que oferece comida típica brasileira no box. Inserida no franchising em 2014, a marca conta com mais de 100 unidades e caiu no gosto do brasileiro ao proporcionar uma experiência inusitada pela forma de apresentação do alimento agregada ao delicioso e surpreendente sabor que é enaltecido pela utilização de produtos frescos e de qualidade.

Com dois modelos de negócios: Express, modalidade que comporta o formato delivery, e a franquia Full, no qual proporciona uma área para o cliente se alimentar no local, o Brasileirinho exige investimento de R$ 100 mil e R$ 130 mil, respectivamente. No cardápio, são mais de 30 sabores entre opções tradicionais, massas, premium, saudáveis e veganas.

O crescimento do interesse do público por alimentos mais saudáveis abre caminho para empresas como o Brasileirinho Delivery. A linha + Saudável conta com três opções de box: Biofit, Fitness e Salada Brasileirinho. “O grande desafio do setor de alimentação hoje é unir o paladar com ingredientes saudáveis e isso não é tão simples, nem sempre o que é saudável é gostoso”, diz Jhonathan Ferreira, diretor presidente da marca.

Para Ferreira, apesar da procura por uma comida rápida e prática ser grande isso não significa que as pessoas querem comer qualquer coisa. “Desenvolvemos essa linha para quem procura algo mais saudável, menos calórico e mais natural. E também para aqueles com uma alimentação mais direcionada e específica, por exemplo, quem está de dieta e tem uma rotina nutricional mais restritiva, sem deixar de lado a qualidade do sabor”, explica.

Diversos padrões de comportamento estão em jogo na alimentação dos brasileiros, como mostra a publicação Brasil Food Trends 2020: por aqui, os principais quesitos analisados na hora de fazer uma refeição são conveniência e praticidade (34%), confiabilidade e qualidade (23%), sensorialidade e prazer (23%); saudabilidade, bem-estar, sustentabilidade e ética (21%). “São diversos os motivos que levam a pessoa a optar por uma alimentação mais saudável: saúde, ordens médicas, estilo de vida. Mas é possível perceber hoje que a escolha por pratos saudáveis não é mais uma opção, é uma exigência”, comenta Ferreira.

 

 

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.