Franquia de cerveja artesanal é oportunidade para quem quer faturar na estação mais quente do ano

Redação 18/12/2019
Redação 18/12/2019

No dia 22 de dezembro começa a estação mais quente do ano, o verão. Muitos aproveitam o período para viajar e se refrescar na praia, e, para acompanhar, a cerveja costuma ser quase que uma unanimidade nesse cenário. Por conta da alta na procura pela bebida, é durante esse período que muitas marcas registram um crescimento de vendas muito acima da média, como é o caso da cervejaria Dogma. No mercado desde 2015, a cervejaria se consagrou por conta dos rótulos inovadores, tal qual a cerveja com manga e goiaba, tanto que em 2017 abriu o seu próprio bar em São Paulo. No verão, as IPAS e Double IPAs são os estilos mais vendidos da marca, inclusive elas são as especialidade da Dogma.

A curiosidade dos consumidores que não possuem fácil acesso ao centro de São Paulo – local onde está localizado o bar da Dogma – fizeram com que a marca entrasse para o ramo do franchising esse ano. No total, a marca investiu R$1,5 milhão para dar o pontapé inicial. “A primeira franquia será inaugurada em breve, justamente no verão, então o franqueado irá conseguir aproveitar um período de alta demanda”, explica Leonardo Satt, um dos sócios fundadores da marca.

Outra questão que contribui para o aumento das vendas no verão são as cervejas artesanais, já que atualmente os consumidores buscam qualidade ao invés de quantidade. De acordo com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), levando em conta o número de cervejarias que abriram no Brasil, só no ano passado, a cada dois dias, uma nova cervejaria artesanal surgiu no país. De 1999 até 2009, a quantidade de fábricas saltou de 192 para 255, registrando uma ampliação de 32,8%. Já de 2009 para 2019, o salto chegou a mil, um crescimento de 292,1%.

Embora registrem crescimento acentuado no verão, as cervejarias conseguem manter o faturamento nas outras estações do ano investindo em cervejas mais encorpadas e que levam café e cacau em sua produção. “Em cada estação os consumidores preferem um determinado estilo de cerveja, então é possível apreciar uma cerveja no frio sim, como por exemplo, uma Stout”, diz o empresário.

O investimento fixo para abrir uma cervejaria da Dogma é de R$400 mil. A franquia também irá introduzir em seu menu comidas elaboradas e desenvolvidas exclusivamente pela marca. Também é possível realizar parcerias com food trucks, desde que fique clara a separação dos negócios.

A franquia

Investimento Fixo: R$ 400 mil

Taxa de franquia: R$ 40 mil

Faturamento médio: a partir de R$ 120 mil

Lucratividade: 15%

Tempo de retorno: 30 meses

E-mail para contato: contato@cervejariadogma.com.br

Tipo de negócio: bar

Regiões para expansão: capitais brasileiras e interior de SP

Taxa de royalties: 5%

Funcionários: 3 a 5

Taxa de publicidade: 2%

Capital de giro: R$ 50 mil

Área (m²): 60 a 100 m2

Prazo de contrato: 60 meses

Sobre a Dogma

Fundada em 2015, a marca nasceu da paixão de três amigos por cervejas com personalidade. Bruno Moreno, da Cervejaria Serra de Três Pontas; Luciano Silva, da Noturna e Leonardo Satt, da Prima Satt, já se ajudavam com receitas, produção e logística quando decidiram unir forças numa única empresa. Famosa pelos rótulos sazonais e pelas receitas criativas e lupuladas, a Dogma conta com mais de 180 rótulos que agradam consumidores ávidos por qualidade e complexidade. A marca já conquistou três vezes o título de melhor cervejaria do país pelo portal RateBeer (2015, 2017 e 2018).

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.