Kumon prevê novas franquias em todas as regiões do país até dezembro

Redação 24/09/2020
Redação 24/09/2020

O Kumon, maior franquia de educação do país, planeja encerrar o ano com 83 novas unidades em todas as cinco regiões do país. Mesmo com o cenário econômico atual exigindo cautela, especialistas estão otimistas com o aquecimento do setor de franquias e apostam na recuperação.

A expectativa é inaugurar – 45 nos estados do Sudeste, 15 na região Sul, 10 no Nordeste, sete no Centro-oeste e seis novas no Norte. O objetivo da marca é seguir ampliando o negócio e disseminando o método de estudo para o maior número de alunos.

A rede está se preparando para receber os alunos com segurança e evitar a propagação da Covid-19 enquanto todos estiverem dentro das unidades. As aulas estão sendo oferecidas no sistema presencial, onde o aluno vai duas vezes por semana na unidade, ou remoto, por meio do Estudo no Lar, que é uma prática incentivada pelo método Kumon desde sua criação e que, agora, mais do que nunca, tem uma importância fundamental para o contínuo desenvolvimento dos estudantes. Nessa modalidade, os franqueados enviam os materiais e entram em contato com os alunos, para tirar dúvidas, planejar as atividades e motivar para que as metas sejam alcançadas.

Em São Paulo, todas as 192 franquias já fizeram as adaptações necessárias para reabrir. Entre as medidas, álcool em gel e aferição de temperatura. Antes mesmo de entrar na sala, as crianças são orientadas para fazer corretamente a higienização das mãos e são certificadas de que a temperatura corporal não está acima de 37°C.

“Independentemente da escolha dos pais com relação ao retorno às aulas presenciais, o importante para a criança neste momento é não interromper os estudos. Eles precisam continuar com o desenvolvimento diário, pois após este longo período em casa, as aulas poderão voltar ao normal a qualquer momento”, ressalta Julia Shiroiwa, gerente de expansão da rede.

De acordo com Associação Brasileira de Franchising (ABF), o setor de Serviços Educacionais foi um dos que conseguiram reduzir as perdas nos últimos meses. O movimento positivo se dá por conta da reabertura gradual da economia em alguns estados, a elevação das unidades em operação e o maior desenvolvimento das empresas para se adequar à nova realidade de consumo do brasileiro.

Com um modelo de negócio com investimento inicial de R$ 40 mil, o interessado na franquia não precisa ter experiência com educação, mas a rede exige formação universitária. “O principal é identificar-se com a área, ter conhecimento básico de matemática e português, e desejável de Inglês, vontade de trabalhar com o desenvolvimento de pessoas, facilidade em lidar com públicos diversos (de crianças pequenas a adultos) e identificação com a filosofia do método Kumon”, ressalta Julio Segala, diretor de marketing e operações do Kumon.

Método de estudo

O Kumon oferece cursos de matemática, português, inglês e japonês para alunos de todas as idades. Com material autoinstrutivo e orientação individualizada, o ensino desenvolve nos alunos de todas as idades a capacidade de aprender por si só. Além disso, com os exercícios como os de raciocínio lógico e interpretação, o método estimula habilidades como a independência e a responsabilidade, além de ajudar na concentração. O curso oferece conteúdos que vão da pré-escola até o ensino superior.

Sobre o Kumon 

Criado no Japão em 1958, pelo professor Toru Kumon, o método utiliza os chamados exercícios-guia para que o aluno realize as atividades com o mínimo de intervenção do orientador. Somente após absorver totalmente a informação, avançam para os níveis subsequentes. O método de estudo está presente em 57 países e reúne mais de 4 milhões de estudantes. No Brasil são mais de 1.550 unidades em quase 580 cidades, somando mais de 180 mil alunos, do total de 200 mil estudantes na América do Sul.

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.