Saiba como acelerar o seu negócio com as novas ferramentas apresentadas no F8

Especialista de marketing para microempresas oferece 5 dicas para potencializar as vendas nas redes sociais

Redação 16/05/2019
Redação 16/05/2019

Durante a última edição do F8, conferência anual do Facebook voltada a desenvolvedores – que aconteceu no início de maio, na Califórnia (EUA) –, o CEO Mark Zucherberg subiu ao palco para anunciar as novidades previstas para a rede social e os demais apps do grupo, como WhatsApp, Messenger e Instagram. Além de tornar as interfaces do site e dos aplicativos mais leves e intuitivas e lançar o Facebook Dating, Zucherberg também reforçou novidades que podem potencializar as vendas através das redes sociais.

Saindo da esfera técnica, do funcionamento dos softwares, e indo para a prática de negócio via apps de relacionamentos, a especialista em marketing para microempresas, Silvia Martins – uma das brasileiras selecionadas para participar do evento exclusivo do Facebook –, oferece 5 dicas para você se antecipar às mudanças e acelerar o seu negócio através das novas ferramentas.

1 – INVISTA NOS STORIES DO INSTAGRAM

Quando pensamos em um plano de marketing para as redes sociais de um negócio, seja ele B2B ou B2C, existem etapas de comunicação que devem ser seguidas, como a consciência e a descoberta da marca até chegarmos, de fato, na compra. É preciso investir em conteúdo relevante e em posicionamento de marca, mas não apenas no feed do Instagram, como também nos Stories.  Durante o F8, foram apresentados vários dados que comprovam a força dessa ferramenta no app e na sua conversão em vendas. Um dado interessante mencionado na conferência é o de que 58% das pessoas que fizeram uma pesquisa e se tornaram interessadas nas marcas/produtos vieram a partir de um view nos Stories. E que 31% das pessoas que viram os Stories de uma marca/produto chegaram a visitar uma loja física. Ou seja, se você ainda não produz Stories não perca tempo e comece ainda hoje. Não precisa ser nada muito elaborado, porque essa ferramenta permite um conteúdo real time, sem edição e cortes. Quanto mais cru for o seu conteúdo, mais verdadeiro ele será parecerá para os seguidores.

2 – PROMOVA ANÚNCIOS CRIATIVOS NO INSTAGRAM

Durante o F8 foi apresentado o dado de que 56% das vendas das marcas no Instagram são atribuídas pela qualidade criativa do anúncio. Sabemos que microempreendedores não tem uma verba estipulada para marketing ou publicidade, mas hoje em dia existem vários aplicativos gratuitos e intuitivos que podem oferecer aos pequenos empreendedores um bom layout e estipular o melhor formato para o anúncio. Aqui no Brasil, sugiro o Adobe Spark e o Canva , que possuem versões em português.

https://www.canva.com/pt_br/

3 – INSTAGRAM SEM LIKES? APOSTE NA INTERAÇÃO

Uma das novidades mais comentadas do F8 foi o anúncio de que o Instagram não apresentará mais o número de likes nas fotos. E isso tem um motivo muito simples: o app nasceu com o intuito de ser uma comunidade, para os usuários dividirem experiências e momentos, e não para ser um dispositivo de métricas. Em breve, somente quem posta a publicação terá a visualização do número de likes. O app já deu início a essa mudança no Canadá e pretende replicar a funcionalidade para outros países gradativamente. Então, minha sugestão é que o empreendedor foque em conteúdos relevantes, que agreguem na sua audiência, para aumentar a interação através dos comentários. Uma boa estratégica para saber se os seus conteúdos estão sendo assertivos é utilizar mais os stickers de pesquisa (termômetro, perguntas enquetes e testes) nos Stories.

4 – VENDA ONLINE PELO INSTAGRAM

Hoje já é possível vender e comprar dentro do Instagram, através de uma loja virtual vinculada ao app. Mas, a grande novidade é a possibilidade de comprar um determinado produto diretamente na rede social, sem redirecionar para nenhum outro site. É uma funcionalidade que ainda está em fase de teste. Por enquanto só existe uma versão Beta disponível para grandes marcas (por exemplo, Dior, Adidas, Michael Kors, Burberry, Anastacia e M.A.C Cosmétics) e influenciadores digitais (por exemplo, Camila Coelho, Vogue e Kim Kardashian). Mas o meu conselho é para que os microempreendedores já comecem uma pesquisa sobre os influenciadores que tem mais sinergia com o seu negócio e tentem um relacionamento, uma aproximação. Assim, quando essa função chegar ao Brasil, sua marca/serviço já terá uma proximidade com esses perfis do Instagram, o que poderá facilitar uma futura parceria com essa nova ferramenta de vendas.

5 – TRABALHE SEU CATÁLOGO DE PRODUTOS NO WHATSAPP

Hoje muitas empresas já fazem atendimento ao cliente e aceitam pedidos de encomendas pelo WhatsApp, mas em breve o app oferecerá a função de apresentar um catálogo de produtos para venda direta. Isso não só proporcionará um novo canal de vendas simples e direto, como também aumentará o relacionamento do cliente com a marca. Uma boa estratégia para os microempreendedores aproveitarem essa funcionalidade para potencializar suas vendas é aliar essa novidade ao Instagram. Inclua na Bio do Instagram o link direto para o WhatsApp da empresa e faça com que o consumidor entre em contato diretamente com a marca.

Breve Histórico

Silvia Martins é formada em Marketing com MBA em Gestão Empresarial e Comercial pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Depois de 17 anos no mercado corporativo – em grandes companhias, como McDonald’s e DPaschoal –, a paulista investe agora em uma nova fase da sua carreira, onde aposta em conteúdo para as micros e pequenas empresas. Silvia, que também atua como palestrante em grandes eventos Brasil afora, foi uma das poucas brasileiras selecionadas para participar do F8, conferência anual do Facebook voltada para desenvolvedores, que aconteceu no início de maio de 2019, na Califórnia (EUA).