Startup inova com tecnologia voltada para seleção às cegas

Jobecam cria possibilidade de fazer entrevista sem visualizar o candidato, assim o recrutador elimina possíveis vieses inconscientes e destaca habilidades

Redação 09/10/2018
Redação 09/10/2018

Jobecam, plataforma de empregos que busca otimizar os processos de recrutamento e seleção, por meio da ferramenta de vídeo e uso de algoritmos inteligentes, acaba de lançar nova funcionalidade: a vídeo blind interview. A solução possibilita que o candidato se destaque ao recrutador por suas competências, sem a possibilidade de preconceito ou discriminação no meio do caminho.

Na opção de entrevista às cegas online, as informações dos candidatos e os vídeos gravados ficam ocultos para as empresas, o recrutador escuta as respostas e só acessa o material completo caso aprove o candidato. O time da Jobecam batizou a metodologia de The Experience!

“A ideia surgiu no programa de aceleração da Oracle, em que estamos inseridos. Em conversas com os executivos da empresa sobre diversidade, percebemos que existiam poucas ferramentas para ajudar os recrutadores e gestores neste desafio de inclusão. Eu mesma senti esta ‘dor’ ao mudar para o sudeste há 4 anos. Se nos processos que participei, eu tivesse sido avaliada por meio de entrevista às cegas, ter uma formação em uma área tão específica e até ser nordestina não teriam sido pontos a serem analisados como sei que muitas vezes foram, e sim a minha experiência em gestão de pessoas em anos atuando com Recursos Humano”,  destaca Cammila Yochabell, fundadora e CEO da Jobecam.

A nova opção não é obrigatória para os recrutadores, mas oferece uma alternativa mais justa e inclusiva para os processos seletivos. Um estudo realizado por professores das universidades da Carolina do Norte e de Portland, nos Estados Unidos, com dados de mais de mais de três mil companhias, de 2001 a 2104, mostra que empresas que investem em políticas de incentivo à diversidade e inclusão são mais inovadoras. Os resultados são mais eficazes e trazem mais valor às companhias.

Em ambas as possibilidades, a startup utiliza inteligência artificial para cruzar os dados dos profissionais junto ao perfil que as empresas buscam. Ao cadastrar uma vaga, palavras-chave são apontadas pelo recrutador e o algoritmo inteligente da Jobecam procura, entre os vídeos currículo cadastrados no sistema, por candidatos mais adequados ao perfil desejado.

Passada essa fase, as empresas também podem fazer perguntas customizadas para os candidatos que mais se encaixam à vaga. Eles respondem por meio de novos vídeos, tornando a busca por emprego mais simples, economizando tempo e também dinheiro.

SOBRE A JOBECAM

A Jobecam é uma plataforma de empregos que surgiu como alternativa às empresas que desejam otimizar os processos de recrutamento e seleção. Utilizando tecnologia de vídeo e algoritmos inteligentes, a empresa é capaz de ranquear os candidatos mais adequados à determinada vaga de emprego.

O funcionamento desse modelo de negócio consiste tanto para candidatos, quanto para empresas, que podem selecionar alguns dos currículos para a realização de entrevistas gravadas, tudo customizado e conforme a necessidade do recrutador.

Os áudios dos vídeos entrevistas são transcritos e o sistema realiza um cruzamento de informações ranqueando os talentos de acordo com o que é falado pelo usuário e então comparado aos termos mais desejados pelas empresas, podendo ser feito um filtro.

Recentemente a startup foi selecionada para participar do programa de aceleração da Oracle, uma das maiores empresas em tecnologia no país e recebeu seu primeiro aporte financeiro da People+Strategy, consultoria empresarial focada em Planejamento Estratégico e Desenvolvimento Humano.

SOBRE A CEO

Cammila Yochabell é natural de Mossoró, no Rio Grande do Norte, formada em Petróleo e Gás, possui MBA em Gestão Estratégica e Econômica em RH pela FGV Management – São Paulo. Realizou diversos cursos de extensão na área de RH e Business nos Estados Unidos, Austrália e Nova Zelândia.

Tem mais de 7 anos de experiência em Recursos Humanos, atuando como intraempreendedora em empresas multinacionais de grande porte.

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.